As nomeações de Bolsonaro e o princípio da impessoalidade

 

Lauro Jardim e Fernando Gabeira analisam a decisão do presidente Jair Bolsonaro de nomear para o Ministério da Justiça e para a direção da Polícia Federal dois homens de confiança: o advogado-geral da União, André Mendonça, e o diretor da Abin, Alexandre Ramagem, respectivamente. Na avaliação dos colunistas, o presidente fere o princípio da impessoalidade. Lauro e Gabeira também falam da repercussão política da saída de Sergio Moro do governo e da importância do Supremo Tribunal Federal nesse momento. Os colunistas avaliam, ainda, a chegada da Covid-19 às periferias e os impactos da mudança no comando do Ministério da Saúde, com a entrada de Nelson Teich, que ainda não deixou claro qual é seu plano de ação.

Você pode ouvir o programa a partir das 17h na página de Podcast do GLOBO, no Spotify , iTunes , Deezer, ou em qualquer outro agregador de podcasts.