Nomeado há menos de um mês, secretário que elogiou CoronaVac é exonerado do Ministério da Saúde

·1 min de leitura
O novo coordenador do Programa Nacional de Imunização, Ricardo Queiroz Gurgel. Foto: Schirlene Reis/Ascom UFS
Ricardo Queiroz Gurgel seria novo coordenador do Programa Nacional de Imunização - Foto: Schirlene Reis/Ascom UFS
  • Pediatra que assumiria coordenação do PNI foi exonerado do Ministério da Saúde

  • Ricardo Queiroz Gurgel havia sido nomeado no dia 6 de outubro, mas não chegou a assumir o posto

  • O médico foi ao Ministério da Saúde pedir informações sobre a possa, mas soube da exoneração

Nomeado no dia 6 de outubro, o pediatra Ricardo Queiroz Gurgel foi exonerado do Ministério da Saúde. O médico comunicou a saída da pasta na noite da última quinta-feira (28), depois de uma viagem a Brasília.

Gurgem seria o coordenador do Programa Nacional de Imunização (PNI), mas nunca chegou a assumir o posto. Ele foi até Brasília para pedir informações sobre a posse dele no cargo. Ao chegar no Ministério da Saúde, foi informado da exoneração, sem justificativa.

“Eu vou voltar para casa e fazer o meu trabalho, como eu sempre diz”, disse após ser comunicado que não assumiria o cargo no PNI. Ele pediu ainda para que fosse emitida uma portaria para que ele possa voltar para o trabalho na Universidade Federal de Sergipe.

Questionado pelo portal g1 sobre a exoneração, o Ministério da Saúde não se posicionou.

Contra o kit covid e a favor da CoronaVac

Com atuação no Instituto Butantan, o médico havia dito que “a CoronaVac é uma boa vacina”, em entrevista ao portal Poder360. No entanto, disse que é preciso debater sua aprovação no PNI em 2022 junto ao Ministério da Saúde, contrário à continuidade do uso da vacina.

Ao g1, Gurgel havia se posicionado contra o kit covid, formado por medicamentos comprovadamente ineficazes contra a covid-19.

Formação

Ricardo Queiroz Gurgel é formado em medicina pela Universidade Federal de Sergipe. É mestre e doutor em Saúde da Criança e do Adolescente pela Universidade de São Paulo.

Gurgel era professor de pediatria e coordenador do programa de pós-graduação da saúde da Universidade Federal do Sergipe. Com a exoneração, ele deve voltar ao cargo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos