Nord Stream 1 encerrado indefinidamente

Nord Stream 1 encerrado indefinidamente

O gasoduto Nord Stream 1 vai permanecer encerrado, não havendo previsões para a sua reabertura.

Segundo um comunicado da empresa estatal Gazprom, o Nord Stream, que transporta gás para a Europa através da Alemanha, já não vai reabrir no sábado, como estava previsto.

Vai continuar encerrado até que uma turbina seja reparada pois, de acordo com o documento, a Gazprom descobriu "fugas de óleo" durante os trabalhos de manutenção que estão ainda a decorrer e que tinham duração prevista de três dias.

O problema, segundo a Gazprom, foi detetado, na estação de compressão de Portovaya, na cidade de Viburgo, na Rússia, onde o gasoduto é abastecido.

De acordo com a empresa alemã Siemens, que foi a responsável pela manutenção do gasoduto, este tipo de fugas não costumam ser uma “razão técnica” para desligar uma turbina pois podem ser vedadas numa operação de rotina. A empresa germânica defende que existem turbinas suficientes na estação de Portovaya para o gasoduto voltar a reabrir.

A Comissão Europeia já se pronunciou. No Twitter, o porta-voz Eric Mamer acusou a Rússia de “cinismo” e recorrer a “falsos pretextos” para suspender o fluxo de gás para a União Europeia. “O anúncio da Gazprom esta tarde de que encerrará novamente o Nord Stream 1 sob pretextos falsos é mais uma confirmação da sua falta de confiabilidade como fornecedor”, escreveu.