Noruega contra o ódio extremista

A quinta-feira foi dia de relembrar as 77 vítimas do massacre da ilha de Utøya, na Noruega, e combater o ódio de extrema-direita. Sobreviventes e autoridades rezaram em um memorial, 10 anos após um dos ataques mais violentos do país, provocados por um policial disfarçado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos