'Nós empoderamos as mulheres', diz Ciro sobre vice de chapa presidencial

Ciro falou, em evento nesta quinta-feira (4), que já tem nomes “extraordinários” para a composição de vice na chapa. (Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino)
Ciro falou, em evento nesta quinta-feira (4), que já tem nomes “extraordinários” para a composição de vice na chapa. (Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino)

O candidato à Presidência pelo PDT, Ciro Gomes, declarou que deve ter uma mulher como vice de chapa. Durante convenção do partido em São Paulo (SP), nesta quinta-feira (4), o ex-ministro falou que já tem nomes “extraordinários” para a composição que deve ser anunciada na sexta-feira (5).

"Temos nomes extraordinários, estamos cogitando a ex-reitora da USP, Suely [Vilela], a delegada Martha Rocha, do Rio de Janeiro, a Ana Paula [Matos], vice-prefeita de Salvador, Isabella de Roldão, vice-prefeita de Recife. E eu poderia dizer aqui mais uns 100 nomes, porque nós aqui do PDT, nós empoderamos as mulheres", afirmou o pré-candidato, em discurso.

No evento, foram lançadas as candidaturas de Elvis Cezar para o governo de São Paulo, que tem Gleides Sodré como candidata à vice-governadoria.

Essa é a quarta vez que o ex-governador do Ceará disputa a Presidência. Ele também concorreu em 1998, 2002 e 2018, e nunca chegou ao segundo turno.

Na corrida atual, segundo o Datafolha, Gomes segue como o terceiro colocado, com 8% das intenções de voto. Ele fica atrás do presidente Jair Bolsonaro (PL), com 29%, e do ex-presidente Lula (PT), que lidera com 47%.

Veja como foram as últimas pesquisas eleitorais de 2022:

Contradição

Apesar do discurso pró-feminista, Ciro é acusado de agir contra a candidatura da ex-correligionária Izolda Cela, no Ceará, estado de origem da família Gomes.

A atual governadora do estado pretendia concorrer à reeleição, após assumir o cargo deixado por Camilo Santana (PT) que foi concorrer a uma vaga no Senado.

Contudo, durante convenção do PDT cearense, uma votação decidiu pelo nome de Roberto Cláudio, ex-prefeito de Fortaleza e favorito de Ciro para assumir o posto.

A escolha é creditada principalmente à força política do presidenciável, já que até mesmo os irmãos dele, Senador Cid Gomes e Ivo Gomes, prefeito de Sobral (CE) estariam mais inclinados à candidatura de Izolda.

A decisão foi estopim para um racha com o PT no estado, com o qual o PDT mantinha aliança vitoriosa há 16 anos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos