Nos EUA, startup levanta US$ 500 milhões para construir gerador de fusão nuclear

·1 min de leitura
Foto: Getty Images.
Foto: Getty Images.
  • Startup de energia de fusão de carbono zero dos Estados Unidos levantou US$ 500 milhões;

  • O motivo por trás do arrecadação é a geração da energia de fusão;

  • Caso o projeto funcione, a empresa receberá um aporte inicial de US$ 1,7 bilhão.

A Helion Energy, startup de energia de fusão de carbono zero dos EUA, levantou US$ 500 milhões, o equivalente a R$ 2,7 bilhões, para construir um gerador de energia de fusão nuclear na cidade de Everett, em Washington, nos Estados Unidos.

Sozinho, Sam Altman, investidor famoso pelas incursões no Vale do Silício, colocou US$ 375 milhões no projeto, que inclui outros investidores como Dustin Moskovitz, cofundador do Facebook, a Mithril Capital e o Capricorn Investment Group.

Leia também:

O motivo por trás do investimento é a energia de fusão, há muito tempo buscada, e que poderia produzir energia limpa e barata em um processo similar ao de geração pelo sol, e sem produção de lixo tóxico.

A máquina mais próxima de realizar esse desejo foi a Tokamak, um projeto experimental do tamanho de um "donut gigante" e que funciona como uma espécie de câmara a vácuo. Por meio do calor e pressão gerados, gás se transforma em plasma, iniciando a fusão nuclear.

Contudo, a Helion busca outra alternativa, com um dispositivo pulsado de fusão sem ignição, que gerará eletricidade com emissão zero de carbono a parti de deutério e hélio-13.

Caso funcione, a companhia receberá um aporte inicial de US$ 1,7 bilhão.

As informações são do Tecmundo e da Plu7.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos