Nos EUA, Zambelli pede que apoiadores enviem 'denúncias de censura' do STF e TSE

A deputada federal Carla Zambelli pede que apoiadores enviem 'denúncias de censura' do STF e TSE. Foto: Reprodução / Michel Jesus / Câmara dos Deputados.
A deputada federal Carla Zambelli pede que apoiadores enviem 'denúncias de censura' do STF e TSE. Foto: Reprodução / Michel Jesus / Câmara dos Deputados.
  • A deputada federal reeleita Carla Zambelli (PL-SP) disse que está recolhendo denúncias de supostas censuras pelo STF e pelo TSE;

  • A parlamentar viajou para os Estados Unidos na última quinta-feira (3);

  • Os perfis de Zambelli no Twitter, Instagram, YouTube, TikTok e LinkedIn foram suspensos.

A deputada federal reeleita Carla Zambelli (PL-SP) disse, em vídeo divulgado na última sexta-feira (4), que está recolhendo denúncias de supostas “censuras” promovidas pelo Supremo Tribunal Federal (STF) e pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), conforme publicou o Metrópoles.

O vídeo da bolsonarista foi compartilhado por aliados como o fundador do movimento Nas Ruas, Dárcio Bracarense, já que suas contas foram retidas.

A parlamentar foi para Estados Unidos na última quinta-feira (3). Na ocasião, ela disse viajou para cumprir “agendas pessoais”.

Zambelli informou que tem reunião marcada na Comissão Interamericana de Direitos Humanos na próxima terça-feira (8).

"Nós estamos juntando provas para a gente poder levar na Comissão Interamericana de Direitos Humanos, onde eu tenho uma visita marcada na terça-feira (8). Por esse motivo, eu peço que você, se você tivesse sido censurado pelo Supremo Tribunal Federal, ou pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), por favor manda sua denúncia para a gente.[...] A gente vai juntar a sua denúncia com a nossa e vamos levar à Comissão. Coloque os 'prints', junte todas as provas que você tiver e, se realmente houve censura, a gente vai reportar a essa Comissão", diz ela no vídeo.

Os perfis da parlamentar no Twitter, Instagram, YouTube, TikTok e LinkedIn foram suspensos na última terça-feira (1º).

Desde a última semana, usuários que incentivam bloqueios nas estradas ou manifestações antidemocráticas vêm tendo suas contas suspensas pelo TSE.

A deputada federal foi proibida de criar novos perfis pelo menos até que ocorra a diplomação dos políticos eleitos no último pleito.