Novo presidente do Paraguai promete um país sem divisões

Assunção, 22 abr (EFE).- O presidente eleito do Paraguai, o conservador Mario Abdo Benítez, disse neste domingo, após os resultados oficiosos que lhe apontam como vencedor das eleições deste domingo no país, que assume o compromisso de construir um país no qual acabaram as divisões.

"Temos que construir um país com responsabilidade e seriedade, é o que espera de nós o povo paraguaio", disse Benítez na sede de seu partido, o governante Partido Colorado, no centro de Assunção.

"É o momento de renovar o nosso compromisso que fizemos durante a nossa campanha, hoje acabam as divisões estéreis, acabou o debate, vamos ser um povo unido", acrescentou o ex-senador.

Benítez, que no ato esteve acompanhado pelo presidente do Paraguai, Horacio Cartes, lembrou como um "grande colorado" seu pai, que foi secretário particular do ditador Alfredo Stroessner (1954-1989).

"Não posso deixar de lembrar meu pai, que foi um grande colorado", disse junto com sua mulher e seu companheiro de chapa Hugo Velázquez, o vice-presidente eleito do país.

Agradeceu todo o apoio a Velázquez, assim como ao ex-ministro da Fazenda Santiago Peña, a quem venceu nas eleições internas de dezembro, nas quais foi escolhido pré-candidato à Presidência pelo Partido Colorado.

Benítez venceu com 3% de diferença o candidato da opositora aliança Ganar, o liberal Efraín Alegre, segundo os resultados preliminares da Justiça Eleitoral.

Alegre disse aos jornalistas que aguardará os resultados definitivos até se pronunciar sobre a vitória de Benítez.

A autoridade eleitoral estima em 67,5% a participação eleitoral, do total de 4.241.507 eleitores que estavam habilitados a votar. EFE