'Nós roubamos menos', diz Guedes comparando Lula e Bolsonaro

Fala de Paulo Guedes gerou polêmica (Getty Image)
Fala de Paulo Guedes gerou polêmica (Getty Image)
  • Paulo Guedes disse que atual governo "rouba menos";

  • Ministro corrigiu fala logo em seguida;

  • Pronunciamento foi realizado em uma coletiva de imprensa nesta quinta-feira (27).

Nesta quinta-feira (28), o ministro da Economia, Paulo Guedes, falou que o governo federal "rouba" ao comparar a atuação de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e do atual mandatário Jair Bolsonaro (PL).

Em uma entrevista coletiva, ele defendeu que Bolsonaro deveria ampliar as propostas feitas por Lula devido ao atual governo "roubar menos". Quando Guedes percebeu o deslize, se corrigiu logo em seguida.

"Eu, se fosse o Bolsonaro, diria 'tudo que o Lula fizer, eu faço mais, porque nós roubamos menos", disse o ministro. "Nós não roubamos'. Não é isso? Quem rouba não consegue pagar muito. Se você paga um salário mínimo de R$ 1.200, eu pago R$ 1.400. Se você paga R$ 1.400, eu pago R$ 1.500", completou, durante entrevista na Associação Comercial de São Paulo (ACSP).

De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, antes da coletiva, o ministro deu uma palestra na qual afirmou diversas vezes que o Pix poderia ser usado para cobrar encargos de trabalhadores informais, além de acusar o PT de fazer isso caso Lula seja eleito.

"Os economistas do Lula dizem 'o pessoal precisa contribuir para a Previdência. Nós vamos cobrar deles uma contribuição para a Previdência'. Por que não vai perguntar para os economistas do Lula: é verdade que vocês vão tomar dinheiro da pessoa que ganha menos que o salário mínimo?", alegou.

Ainda no evento, Guedes comentou a polêmica do salário mínimo e voltou a prometer reajustes para os trabalhadores, mas afirmou que que para isso os recursos precisam vir de outras origens.