"Nosso objetivo é que as pessoas não tenham mais que ir ao supermercado", diz CEO da Daki

·1 min de leitura

A “comida por delivery” foi a categoria que mais cresceu no ramo das entregas rápidas. Segundo a pesquisa da CNDL, o número de internautas que realizaram ao menos uma compra nos últimos 12 meses praticamente dobrou na comparação com 2019 (de 30% para 55%). 

O dado de crescimento é um dos motivadores de Rafael Vasto, CEO do aplicativo Daki. Ele e mais dois sócios abocanharam o mercado em alta e lançaram o app que, em menos de 1 ano, já tem recorde: 900% de crescimento no último trimestre.

Leia também:

Com mote de entrega em até 15min, o mercado de delivery, para eles, ainda é pouco penetrado nas soluções online e on demand. "Percebemos que a jornada truncada não funcionaria se a gente quisesse uma experiência mais rápida e fluida", explica Vasto.

"Há vontade do cliente pela descoberta de produtos novos. Imagina quando você está navegando na Internet e vê um produto legal que gostaria de testar: é super poderoso ter esse produto em mãos em até 15minutos", compara o CEO. Ele afirma que independente de bairro ou classe social, essa vontade de descoberta é um dos alicerces do novo empreendimento, que nasceu em janeiro de 2021. 

Entre cidades de Rio de Janeiro e São Paulo, a Daki já conta com 500 colaboradores e cerca de 50 dark stores - os pontos de abastecimento de produtos. 

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos