Notícia de confissão dos assassinatos de Phillips e Pereira repercute na mídia internacional

A confissão dos assassinatos de Dom Phillips e Bruno Pereira, feita por dois irmãos pescadores da comunidade de São Rafael, gerou imediata repercussão na mídia internacional. Desde a notícia do desaparecimento, jornais estrangeiros vêm acompanhando o caso, em especial os britânicos, devido ao envolvimento de Phillips.

Vídeo: cena de Bruno Pereira entoando música indígena vira símbolo de sua luta

Tempo real: Indigenista morto no AM denunciou há dois meses quadrilha dos assassinos confessos

Em algumas das matérias recentes, o presidente Jair Bolsonaro foi alvo de críticas, devido à sua política ambiental que visa à concessão de benefícios a grileiros na Amazônia. O jornal francês Le Monde, por exemplo, dedicou, nesta terça, um editorial sobre o assunto, e afirmou que a reação de Bolsonaro foi bastante lenta antes de, finalmente, mobilizar as forças armadas, além de destacar que sua prioridade sempre foi a extração de riquezas na floresta.

Entenda: Indigenista morto no AM denunciou há dois meses quadrilha dos assassinos confessos

Mais violenta: Ambientalista ameaçada duas vezes no campo diz que Amazônia ficou mais perigosa

Na tarde desta quarta, com a confirmação da notícia das confissões, grandes jornais voltaram a dar manchetes sobre o caso. O inglês The Mirror, por exemplo, colocou o assunto em sua manchete principal:

Outros jornais da Inglaterra, como o Standard, Daily Mirror e o Teknomers também repercutiram o assunto.

Veja mais: Vídeo divulgado por emissora mostra abordagem de Bruno Pereira à embarcação de pescador que confessou tê-lo matado

A notícia ainda foi destaques em agências e publicações de fora da Inglaterra, como no caso da Reuters e da Swissinfo:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos