Notícia sobre eficácia de vacina chinesa traz otimismo ao mercado; Bolsa mantém 107 mil pontos e dólar cai

O Globo
·1 minuto de leitura

SÃO PAULO - Notícias positivas sobre a eficácia da vacina chinesa Coronavac, que apresentou imunidade em 97% das pessoas que receberam a dose na fase de testes, trazem um pouco de otimismo na abertura dos mercados, em detrimento à segunda onda de casos de Covid-19 na Europa.

No Brasil, o dólar comercial recua 0,45% e é negociado a R$ 5,30 na venda. O Ibovespa, principal índice do mercado de ações brasileiro, recua 0,14%, mas mantém o patamar dos 107.099 pontos.

Os analistas da Guide Investimentos observam que o dólar comercial mantém trajetória de desvalorização pelo quarto dia consecutivo pela perspectiva de manutenção de juros baixos por um longo período pelo banco central americano (O Federal Reserve) transmitida ontem por mais uma fala do presidente da instituição, Jerome Powell.

No exterior, as principais bolsas internacionais registram leves altas com a informação sobre a vacina chinesa. Ontem, o Ibovespa subiu 0,77% e atingiu o maior patamar desde fevereiro, aos 107 mil pontos.

Sobre a vacina chinesa, o governo de São Paulo informou que o primeiro lote da vacina deve chegar ao Instituto Butantan hoje. Serão importadas 46 milhões de doses.

O Banco Central fará nesta quarta-feira leilão de swap tradicional para rolagem de até 12 mil contratos com vencimento em abril e agosto de 2021.