Notícias da semana - As manchetes que repercutiram no Brasil e no mundo

Luciana Pioto
·2 minuto de leitura

STF manda prender deputado Daniel Silveira e Câmara mantém sentença 

O deputado Daniel Silveira foi preso após postar um vídeo com ataques e ofensas aos ministros do STF (Supremo Tribunal Federal). A prisão em flagrante ocorreu na terça-feira por ordem do ministro Alexandre de Moraes, e foi confirmada no Plenário do Supremo por 11 a 0. O parlamentar, filiado ao PSL do Rio de Janeiro, foi transferido da cela da PF para um presídio da Polícia Militar. Na noite de sexta, a Câmara dos Deputados decidiu, por maioria, manter a prisão do deputado.

Brasil interrompe vacinação contra Covid-19 por falta de doses

Cidades de diversas regiões do país anunciaram nos últimos dias que vão paralisar a vacinação contra a Covid-19. E o motivo, pasmem, é a falta de doses. Cidades como Salvador, Rio de Janeiro, Cuiabá e Curitiba já estão com o estoque chegando ao fim. A situação já era esperada, visto que o Brasil possui, até agora, menos de 12 milhões de doses das vacinas já aprovadas pela Anvisa.

Carnaval tem aglomerações pelo país em meio à pandemia

Não teve serpentina, bloco, nem bateria, mas as aglomerações correram soltas em bares, casas de festa e ruas neste Carnaval. Jovens se reuniram sem máscara nem distanciamento social durante o feriado e ignoraram a pandemia, que agora conta com uma variante do vírus se espalhando Brasil afora. Com 10 milhões de infectados, o país ultrapassou nesta semana a marca de 240 mil mortes por Covid-19.

Petrobras aumenta preços e Bolsonaro troca comando da estatal

A Petrobras reajustou os valores da gasolina e do diesel. De acordo com a estatal, o preço médio do litro da gasolina será de R$ 2,48. Uma alta de mais de 10%. No ano, o avanço chega a quase 35%. Esse é o quarto reajuste em 2021. O diesel também subiu. O preço do litro nas refinarias será de R$ 2,58. É alta de 15%. Em seu terceiro reajuste anual, o diesel acumula avanço de 27%. Após reafirmar que faria "mudanças" na Petrobras, o presidente Jair Bolsonaro anunciou a substituição do atual presidente da companhia, Roberto Castello Branco, pelo general Joaquim Silva e Luna.