Notícias da semana - As manchetes que repercutiram no Brasil e no mundo

·2 minuto de leitura

Brasil começa a vacinação contra a Covid-19

Após 10 meses de pandemia, o Brasil iniciou a vacinação contra a Covid-19. A imunização começou no dia 17, logo após a Anvisa aprovar o uso emergencial da CoronaVac. A primeira brasileira vacinada foi a enfermeira Mônica Calazans, em São Paulo, ao lado do governador João Doria. Em outros estados, porém, a logística falhou e as vacinas só chegaram no dia seguinte.

Impasse diplomático trava doses e insumos na Índia e na China

Um embaraço diplomático ameaça a continuidade da imunização. A Índia atrasou o envio de dois milhões de doses da vacina da Fiocruz e tirou o Brasil da lista de prioridades. Enquanto isso, insumos para a fabricação da CoronaVac estão parados na China. O impasse rendeu críticas à condução das Relações Exteriores do país, comandadas pelo ministro Ernesto Araújo.

Por caos em Manaus e falha na vacinação, grupos pedem impeachment

Movimentos de esquerda e direita convocaram atos neste fim de semana em diversas cidades pedindo a abertura de um processo de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro. Entre as razões, estão o agravamento da crise do novo coronavírus, o colapso do sistema de saúde de Manaus e a dificuldade do governo de organizar uma ampla campanha de vacinação.

Forças-Armadas decidem sobre "Democracia ou Ditadura", diz Bolsonaro

Um dia após a derrota política sobre vacina, Bolsonaro voltou ao discurso mais ideológico e disse que são as Forças-Armadas quem decide se um povo vai viver na democracia ou na ditadura. Dias depois, após ser criticado, recuou e afirmou que as Forças Armadas brasileiras estão comprometidas com a democracia e a liberdade.

Joe Biden toma posse como 46º presidente dos Estados Unidos

Joe Biden tomou posse como presidente dos Estados Unidos em uma cerimônia marcada pelo forte esquema de segurança. Em seu discurso inicial, o democrata pregou "união" e prometeu acabar com a "guerra incivil" no país. Entre seus primeiros atos como presidente, Biden recolocou os Estados Unidos na OMS e no Acordo Climático de Paris.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos