Notícias do dia - O que você precisa saber para começar a terça-feira

Redação Notícias
·3 minuto de leitura
Lula está elegível para 2022. Foto: Joel Saget/AFP via Getty Images
Lula está elegível para 2022. Foto: Joel Saget/AFP via Getty Images

Fachin anula condenações de Lula e petista volta a ser elegível; Decisão de Fachin sobre Lula tende a mudar todo cenário de 2022; Dólar fecha na máxima desde maio e perto de R$5,80 com chacoalhão no mercado após decisão de Fachin sobre Lula; Aliados de Bolsonaro ‘comemoram’ decisão de Fachin que anula condenações de Lula; Covid-19: Brasil bate recorde de média móvel de óbitos pelo nono dia consecutivo; Vacina de Oxford passa em teste de fábrica e será produzida em larga escala no Brasil; Ana Maria Braga ironiza Bolsonaro ao vivo: "Estamos vivendo mimimi"; No Dia Internacional da Mulher, Ciro Gomes chama ex-presidente Dilma de "aborto"; Delegação brasileira em Israel não poderá visitar hospital onde é desenvolvido spray nasal

Fachin anula condenações de Lula e petista volta a ser elegível

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, anulou todas as condenações do ex-presidente Lula (PT) na Justiça Federal do Paraná, que diziam respeito à Operação Lava Jato. Com a decisão de Fachin, Lula fica fora da Lei da Ficha Limpa e volta a ser elegível. Na eleição de 2018, o petista concorreria ao cargo, mas foi impedido.

LEIA A MATÉRIA NA ÍNTEGRA

Decisão de Fachin sobre Lula tende a mudar todo cenário de 2022

“Já estou com o braço preparado”. Foi o que escreveu o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em seu Twitter, pouco antes da notícia de que o ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, havia anulado suas condenações no âmbito da Lava Jato e devolvido a ele os direitos políticos. Não era mensagem cifrada, a do ex-presidente. Lula se referia, no post, ao início da vacinação para pessoas de 75 e 76 anos. Ele tem 75.

LEIA A MATÉRIA NA ÍNTEGRA

Dólar fecha na máxima desde maio e perto de R$5,80 com chacoalhão no mercado após decisão de Fachin sobre Lula

O dólar fechou no maior patamar desde maio e a pouco mais de 2 centavos de 5,80 reais, com o mercado estressando no meio da tarde e deflagrando forte movimento de compra de moeda depois de o ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), anular todas as condenações impostas ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pela 13ª Vara Federal de Curitiba no âmbito da operação Lava Jato.

LEIA A MATÉRIA NA ÍNTEGRA

Aliados de Bolsonaro ‘comemoram’ decisão de Fachin que anula condenações de Lula

Aliados do presidente Jair Bolsonaro comemoraram, nos bastidores, a decisão que restabelece os direitos políticos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

LEIA A MATÉRIA NA ÍNTEGRA

Vacina de Oxford passa em teste de fábrica e será produzida em larga escala no Brasil

A vacina de Oxford/AstraZeneca foi aprovada nos testes de estabilidade e consistência e deve ter a produção em larga escala no Brasil confirmada nesta segunda-feira pela Fundação Osvaldo Cruz (Fiocruz).

LEIA A MATÉRIA NA ÍNTEGRA

Ana Maria Braga ironiza Bolsonaro ao vivo: "Estamos vivendo mimimi"

A apresentadora Ana Maria Braga, 71, ironizou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no Mais Você desta segunda-feira (8). Em papo com o apresentador Felipe Andreoli, 41, disse que todos vivem um "mimimi".

LEIA A MATÉRIA NA ÍNTEGRA

No Dia Internacional da Mulher, Ciro Gomes chama ex-presidente Dilma de "aborto"

O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) chamou a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) de "aborto", durante entrevista ao UOL, nesta segunda-feira (8). Ciro era entrevistado pelo colunista do jornal Kennedy Alencar para falar sobre governo Bolsonaro, pandemia e eleições em 2022.

LEIA A MATÉRIA NA ÍNTEGRA

Delegação brasileira em Israel não poderá visitar hospital onde é desenvolvido spray nasal

Os representantes do governo Bolsonaro que estão em Israel não poderão visitar o Hospital Ichilov, em Tel Aviv, onde está sendo desenvolvido o EXO-CD24, spray nasal que poderia curar pacientes com a covid-19. Os brasileiros queriam ir ao local, mas o pedido foi negado.

LEIA A MATÉRIA NA ÍNTEGRA