Notícias do dia - O que você precisa saber para começar a quarta (22)

Conta de luz ficará mais cara (Foto: Getty Images)
Conta de luz ficará mais cara (Foto: Getty Images)

Conta de luz

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou nesta terça-feira (21) o reajuste nos valores das bandeiras tarifárias. Elas são aplicadas na conta de luz dos consumidores de acordo com o custo de produção de energia no país. A proposta aprovada pela Aneel estipula uma alta de 63,7% para bandeira vermelha patamar 1, 59,5% para bandeira amarela e 3,2% para bandeira vermelha patamar 2. A bandeira verde não sofreu alteração, portanto segue sem cobrança adicional. Leia a matéria aqui.

Grávida após estupro

A menina de 11 anos estuprada que foi impedida de realizar um aborto legal poderá sair do abrigo onde era mantida, após decisão da Justiça de Santa Catarina na manhã desta terça-feira (21). Há ainda uma decisão da Justiça que autoriza a realização da interrupção da gravidez, segundo informou a advogada da família, Daniela Felix, mas que só poderá ser cumprida após a menina deixar o abrigo. Leia a matéria aqui.

Violência contra mulher

Gabriela Samadello Monteiro de Barros, de 39 anos, procuradora-geral do município de Registro, no interior de São Paulo, foi agredida pelo também procurador Demétrius Oliveira Macedo, de 34 anos, dentro da própria prefeitura, onde trabalham. A violência foi registrada por outra funcionária e o vídeo, que circula nas redes sociais, mostra o homem dando chutes e socos contra a colega de trabalho, que ficou com o rosto ensanguentado. Leia a matéria aqui.

Ataque em SP

Um ataque a facadas matou três pessoas e deixou outras três feridas na tarde desta terça-feira (21) em Piracicaba, no interior de São Paulo. As informações são do G1. Segundo a Polícia Militar, o crime aconteceu na Avenida Armando de Salles de Oliveira, no cruzamento com a Rua Regente Feijó. O ataque foi filmado por testemunhas, e as imagens ganharam as redes sociais. Os vídeos mostram o criminoso agindo e, momentos depois, agentes da PM chegando para detê-lo. Leia a matéria aqui.

Bruno Pereira e Dom Phillips

Um dos suspeitos de matar o indigenista Bruno Pereira e o jornalista britânico Dom Phillips, voltou atrás em novo depoimento nesta segunda-feira (20) para a PF (Polícia Federal) e nega ter matado os dois. Segundo a corporação, inicialmente, o pescador Amarildo da Costa Oliveira, conhecido como Pelado, havia confessado ter participado dos assassinatos. Leia a matéria aqui.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos