Notícias do dia - O que você precisa saber para começar a segunda

·4 minuto de leitura

O governo de São Paulo antecipou pela terceira vez o fim da vacinação de toda a população adulta contra o coronavírus. Neste domingo (13), o governador João Doria (PSDB) anunciou que o estado imunizará moradores acima de 18 anos até 15 de setembro.

O calendário divulgado pelo governo de São Paulo adiantou em duas semanas a vacinação de todas as faixas etárias sem comorbidades. A partir da próxima quarta-feira, pessoas de 55 a 59 anos já podem receber a primeira dose do imunizante contra a Covid-19. A vacinação deste grupo começaria em julho.

Reprodução
Reprodução

Durante entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, Doria lamentou as quase 500 mil mortes por coronavírus no Brasil (segundo ele, consequência do negacionismo e das fake news), e afirmou desejar que todos os habitantes de São Paulo possam passar o Natal vacinados, o que seria possível no calendário atualizado, considerando o intervalo entre as duas doses e o prazo de 14 dias após a segunda aplicação para a proteção completa.

"São Paulo será o primeiro estado do Brasil a imunizar totalmente a sua população. É uma vitória do trabalho e da ciência, de respeito à saúde e à vida e senso de urgência para proteger vidas. A vacina vai vencer o vírus. A saúde vai vencer o negacionismo, e nós aqui em São Paulo estamos ao lado da ciência, da saúde e da vida. Diz 15 de setembro pode ser considerado como dia da esperança, o dia da mudança. Gradual, mas segura mudança", disse o governador.

Bolsonaro recusou vacinas do Covax mesmo com possibilidade de reembolso

(AP Photo/Eugene Hoshiko)
(AP Photo/Eugene Hoshiko)

O governo Bolsonaro deixou de comprar mais vacinas contra o coronavírus do consórcio internacional Covax Facility, da OMS (Organização Mundial da Saúde), mesmo sabendo que haveria reembolso em caso de desistência, revela documento entregue à CPI da Covid obtido pela TV Globo.

Segundo reportagem da emissora, o Brasil fechou contrato com o consórcio em setembro do ano passado, com duas opções de compra: 42 milhões de doses, suficientes para vacinar 10% da população, ou doses para 50% da população. O governo escolheu a opção com oferta menor.

Bolsonaro cometeu infração gravíssima em 'motociata'

A moto pilotada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) durante a "motociata" em São Paulo, no último sábado (12), estava com a placa coberta. Em vídeos do ato postados nas redes sociais, também é possível ver outros veículos com cobertura na placa.

O artigo 230 do CTB (Código de Trânsito Brasileiro) diz que é falta gravíssima conduzir veículo com "qualquer uma das placas de identificação sem condições de legibilidade e visibilidade". O código prevê multa de R$ 293,47, além da apreensão do veículo.

Reprodução
Reprodução

Imagens da placa encoberta podem ser vistas nas redes sociais, feitas por apoiadores do presidente que o acompanharam no trajeto da "motociata". O governo federal, no entanto, informou ao Jornal O Globo que o presidente não cometeu nenhuma infração. O Ministério da Infraestrutura disse que "nos termos do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), mais precisamente em seu artigo 1°, as regras previstas são válidas apenas para vias abertas a circulação".

Além de ter a placa coberta, Bolsonaro usou um capacete do tipo "coquinho", sem viseira e proteção para o maxilar, o que é proibido para motociclistas e pode render multa grave.

Peru completa cinco dias sem saber o vencedor da eleição presidencial

Cinco dias após a disputa entre a candidata de direita Keiko Fujimori e o de esquerda Pedro Castillo, o Peru ainda não sabe quem será seu próximo presidente, em meio a uma recontagem bloqueada por contestações às urnas e denúncias de fraude.

(AP Photo/Guadalupe Pardo)
(AP Photo/Guadalupe Pardo)

O presidente interino, Francisco Sagasti, tenta acalmar os ânimos em um país polarizado que aguarda desde domingo a definição da disputa eleitoral, que entrou numa fase cada vez mais tensa e complexa nesta sexta-feira(11).

Embora ainda não haja um vencedor oficial, Castillo continua a receber os parabéns dos líderes regionais. Os ex-presidentes do Brasil e do Equador, Dilma Rousseff e Rafael Correa, o saudaram como "presidente eleito".

Médico da seleção dinamarquesa detalha drama com Eriksen

(Lars Ronbog / FrontZoneSport via Getty Images)
(Lars Ronbog / FrontZoneSport via Getty Images)

Um dia se passou, mas o drama que viveu Christian Eriksen diante do mundo inteiro antenado na Eurocopa ainda ecoa bastante, como não poderia deixar de ser. Com o jogador da Dinamarca fora de perigo, aos poucos os protagonistas do episódio vão dando mais detalhes ao público.

Na manhã deste domingo, Morten Boesen - médico da delegação dinamarquesa - contou com mais minúcias o que aconteceu com o meio-campista. Se de fora o quadro parecia desesperador, de dentro também. Segundo Boesen, Eriksen "se foi" e só conseguiu voltar à vida com a ajuda do desfibrilador.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos