Notícias sobre taxação do PIX pelo governo Lula são falsas

O PIX é uma plataforma de pagamentos instantâneos e sem taxas do Banco Central (Foto: SOPA Images / LightRocket via Getty Images / Rafael Henrique)
O PIX é uma plataforma de pagamentos instantâneos e sem taxas do Banco Central (Foto: SOPA Images / LightRocket via Getty Images / Rafael Henrique)

Capturas de tela de supostas notícias espalham nas redes sociais a informação de que o governo do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) pretende taxar transferências realizadas por meio do PIX.

Uma das publicações afirma que Lula pretende criar o tributo pois "precisa de 200 bilhões para bancar o prometido durante a campanha". O texto não especifica a moeda do valor mencionado.

Em outra versão, posts disseminam um suposto artigo do g1 informando que o vice-presidente eleito Geraldo Alckmin (PSB) teria dito que a taxação do PIX é extremamente necessária. "​​Alckmin diz que por motivos financeiros específicos, a taxação do pix é algo extremamente necessário para o crescimento econômico brasileiro", diz a manchete.

Mas ambas imagens são falsas e se tratam de montagens. Nenhuma notícia igual às que circulam nas redes foi encontrada em portais de informação confiáveis.

Captura de tela de uma montagem que simula uma notícia informando que Lula pretende taxar o PIX (Foto: Facebook / Reprodução)
Captura de tela de uma montagem que simula uma notícia informando que Lula pretende taxar o PIX (Foto: Facebook / Reprodução)

Uma busca no Google pela suposta manchete "Lula pretende taxar o PIX para bancar promessas" não identificou nenhuma notícia semelhante em portais de notícias.

Uma pesquisa no Twitter por menções de Lula ao termo "PIX" não encontrou promessas do mandatário eleito de taxar esse tipo de transação financeira. Há apenas tuítes desmentindo a informação de que ele pretenderia acabar com o PIX.

Captura de tela de uma montagem que simula uma notícia do g1 informando Alckmin teria dito que taxar o PIX é
Captura de tela de uma montagem que simula uma notícia do g1 informando Alckmin teria dito que taxar o PIX é "extremamente necessário" (Foto: Facebook / Reprodução)

Uma busca avançada no Google pela manchete da suposta notícia do g1 sobre a declaração de Alckmin a respeito do PIX não obteve resultados. Somente foi encontrada uma checagem do Fato ou Fake comprovando que a informação é falsa. Uma nova pesquisa por notícias semelhantes também não encontrou publicação alguma sobre o assunto em outros veículos de imprensa.

No perfil do Twitter do vice-presidente eleito, não há menções ao PIX.

Peças desinformativas semelhantes foram analisadas pela Agência Lupa e pelo Aos Fatos.