Nova carga de matéria-prima para Coronavac chega ao Brasil

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Uma nova carga de insumos para produção da Coronavac, no Instituto Butantan, em São Paulo, chegou na noite desta quarta-feira (3), por volta das 23h47, ao Aeroporto de Viracopos, em Campinas. Foram transportados da China para o Brasil 5,4 mil litros de IFA (Insumo Farmacêutico Ativo). Essa quantidade deve render mais de 8,6 milhões de vacinas contra a Covid-19, segundo o governo paulista. Dimas Covas, diretor do Butantan, afirma que as vacinas produzidas com o IFA recebido, a primeira carga de insumos recebida no ano pelo instituto, devem começar a ser entregues para o Ministério da Saúde já em 25 de fevereiro. O governo de São Paulo também espera outra carga de 5,6 mil litros de IFA já no dia 10 de fevereiro, o que deve possibilitar a fabricação de outras 8,7 milhões de doses da Coronavac. Durante o mês de janeiro, o Butantan já enviou 8,7 milhões de vacinas para o Ministério da Saúde. A Coronavac e vacina de Oxford/AstraZeneca, no Brasil sob responsabilidade da Fiocruz, são os imunizantes até o momento utilizados no país. Com a entrega das duas cargas de IFA, o Butantan deve conseguir produzir até 600 mil doses da Coronavac por dia. De modo geral, o instituto afirma que tem capacidade para produzir até 1 milhão de doses diariamente. Ainda estão sendo negociados outros 8 mil litros de matéria-prima.