Nova ferramenta online permite calcular risco de contrair covid-19 em reuniões

·2 minuto de leitura
Jantares ao ar livre em Nova York
Jantares ao ar livre em Nova York

Se você estivesse em um grupo de dez pessoas hoje em Washington, capital dos Estados Unidos, o risco de que uma pessoa tenha covid-19 seria de 18%. O valor equivalente em Paris é de 32%. 

Isso é o que diz um painel de controle desenvolvido por uma equipe de cientistas dos EUA que permite que as pessoas avaliem o risco de participar de reuniões onde moram, usando dados da infecção em tempo real. 

A ferramenta, desenvolvida por uma equipe do Instituto de Tecnologia da Geórgia, fornece taxas de transmissão de covid-19 em nível distrital para os Estados Unidos e países europeus selecionados e pode ser visualizada em https://covid19risk.biosci.gatech.edu/ 

A equipe por trás dele publicou um artigo sobre seu trabalho na revista Nature Human Behaviour esta semana, onde o descrevem com um dispositivo que "fornece informações baseadas em dados para ajudar indivíduos e legisladores a tomar decisões prudentes (por exemplo, aumentando cuidados como o uso de máscara e evitando reuniões maiores). 

"Ele estima a probabilidade de que pelo menos uma pessoa positiva para a covid-19 esteja presente em um determinado evento em um determinado distrito ou condado, após o usuário inserir o tamanho da reunião usando uma ferramenta de slide.

Evidentemente, o risco real de transmissão depende do tipo de reunião - ao ar livre ou interno e se máscaras são usadas - mas Joshua Weitz, que codesenvolveu o painel, disse que este problema foi contornado. 

"Precisamente por causa desses fatores, nos concentramos deliberadamente na pergunta: qual é o risco de um (ou mais) indivíduos ter covid-19 em eventos de tamanhos diferentes?" 

Os epidemiologistas acreditam que, para cada caso confirmado nos Estados Unidos, haja cerca de 10 vezes mais que não foram detectados. 

A ferramenta, portanto, considera isso, mas também permite que o usuário gire o dial para uma proporção de 5: 1, uma vez que as taxas de testagem estão aumentando em algumas áreas e isso pode fornecer uma resposta mais precisa nesses locais. 

Weitz disse que o modelo pressupõe que uma pessoa permaneça positiva por 10 dias e que ele e seus colegas planejam adicionar mais países no futuro. Isso ocorre em um momento em que os casos nos EUA estão atingindo novos picos, com 144.000 novos casos registrados na quarta-feira e hospitais sob pressão. 

O estado de Nova York anunciou que qualquer estabelecimento com licença para bebidas, incluindo bares e restaurantes, teria que fechar às 22h a partir de sexta-feira. A regra também se aplica a academias de ginástica.

Os casos são tão altos em El Paso, Texas, que o estado solicitou que um centro médico militar fosse convertido para receber pacientes não diagnosticados com covid-19, com o objetivo de liberar espaço nos hospitais.

ia-ico/mjs/jc/mvv