Nova governadora do DF fez caravana com Michelle por votos em Bolsonaro

Ela participou de caravana com Michelle no segundo turno em busca de votos para Bolsonaro

Celina Leão, nova governadora do Distrito Federal - Foto: Reprodução/TV Globo
Celina Leão, nova governadora do Distrito Federal - Foto: Reprodução/TV Globo

Celina Leão, que assume governo do DF, é apoiadora do ex-presidente Jair Bolsonaro e amiga da ex e da atual esposa dele;

  • Vice-governadora participou de caravana com Michelle no segundo turno em busca de votos para o então candidato à releeição;

  • Quando era deputada, Celina contratou ex de Bolsonaro.

Eleita para ser vice-governadora do Distrito Federal, Celina Leão (PP) assumiu a chefia do Executivo distrital após o afastamento de Ibaneis Rocha (MDB) por ordem do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

O período de afastamento é de 90 dias e se deve a série de ataques terroristas promovidos por apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) em Brasília (DF) no último domingo (8).

Assim como Ibaneis, Leão também é próxima a família Bolsonaro. No segundo turno das eleições de 2022, ela esteve ao lado da então primeira-dama Michelle Bolsonaro, e outras polítas, em uma maratona de viagens pelo Brasil em busca de votos para o então candidato à reeleição. A iniciativa era chamada de “Mulheres com Bolsonaro” e tentava diminuir a rejeição dele entre o eleitorado feminino.

De acordo com infomrações do portal UOL, auando era deputada federal, Celina nomeou a ex-esposa de Bolsonaro, Ana Cristina do Valle, para o cargo de secretária parlamentar, cujo salário líquido é de R$ 6.152,94. Ela permaneceu no quadro de funcionários de março de 2021 a junho de 2022.

Quem é Celina Leão

Nascida em Goiânia, a vice-governadora tem 45 anos e é formada em administração. Antes de ser eleita para o cargo atual, ela foi deputada distrital por dois mandatos (2011-2019). Depois disso, foi eleita deputada federal, mas se licenciou em 2020 para assumir a Secretaria de Esporte e Lazer do Distrito Federal no primeiro mandato de Ibaneis.

Neste domingo, durante os atos golpistas registrados em Brasília, Leão avaliou os atos como “inadmissíveis”.

“Democracia não é a invasão e dilapidação do patrimônio público !! Inadmissível a invasão aos poderes da república”, escreveu no Twitter.

Confira:

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.