Nova-iorquino mata pai durante teleconferência

NOVA YORK - Um americano de 32 anos matou o pai quando este participava de uma reunião virtual pelo aplicativo Zoom, talvez o primeiro assassinato transmitido nesta plataforma. Foi o que informou a polícia do condado de Suffolk nos arredores de Nova York nesta sexta-feira.

Na quinta-feira, pouco depois do meio-dia, Thomas Scully-Powers matou a facadas seu pai, Dwight Powers, de 72 anos, em Amityville, Long Island, localidade mais conhecida pelo filme "Terror em Amityville", de 1979.

Os outros participantes da teleconferência, que assistiram ao crime ao vivo, ligaram para o número de emergência, informou a polícia em comunicado.

O filho foi rapidamente capturado e hospitalizado. Ele foi liberado do hospital na sexta-feira de manhã e deveria ser formalmente acusado de assassinato em segundo grau nesta sexta-feira, informou a polícia.

O crime parece ser o primeiro transmitido na plataforma Zoom, cujo número de usuários explodiu como resultado do confinamento imposto pela pandemia em grande parte do mundo.

Atualmente, milhões de pessoas se reúnem diariamente em plataformas como Zoom, Google Hangout, Houseparty ou Facetime para conversar, tomar uma bebida juntos ou comemorar aniversários, formaturas ou aniversários.