Nova mesquita islâmica é encontrada em Israel

Autoridades israelenses anunciaram, nesta quarta-feira, que exumaram restos de uma das mesquitas rurais mais antigas do mundo. Neles é possível encontrar provas sobre o crescimento do Islã no deserto de Negueve, região do sul de Israel.

A mesquita data dos séculos VII a VIII da Era Cristã, ou seja, dos primeiros tempos do Islã, há mais de 1200 anos. Ela foi descoberta logo no início das escavações na cidade beduína de Rahat, em Negueve.

Segundo as autoridades, a mesquita tem "uma peça quadrada e um muro de frente para Meca", cidade onde nasceu o profeta Maomé, além de uma oração em semicírculo.

"Estas características arquitetônicas únicas mostram que o edifício era utilizado como mesquita", afirmaram as autoridades, "e podiam receber, provavelmente, dezenas de fiéis".

Ao redor da mesquita, um luxuoso edifício também foi descoberto com restos de louça e objetos em vidro, que dão indícios sobre a riqueza dos antigos habitantes.

Em 2019, em Rahat, vestígios sobre outra mesquita rural foram encontrados, também da mesma Era histórica.

No geral, as autoridades reforçam que essas comprovações ajudam a conhecer mais sobre a "introdução do Islã, uma nova dominação e cultura na região", que, por sua vez, "receberam heranças do antigo governo bizantino e da região cristã, presentes no local há milhares de anos".

As mesquitas exumadas em Rahat serão preservadas em sua localização atual, além de se tornarem monumentos históricos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos