Nova posição dos EUA sobre Iêmen pode ser passo para corrigir erros passados, diz Irã

·1 minuto de leitura

DUBAI (Reuters) - O ministério de Relações Exteriores do Irã disse neste sábado que uma nova posição dos Estados Unidos em relação à guerra do Iêmen pode ser "um passo rumo à correção de erros passados", em declaração que vem após o presidente norte-americano Joe Biden ter afirmado nesta semana que Washington encerrará seu apoio à campanha militar liderada pela Arábia Saudita no Iêmen.

"Parar o apoio à coalizão saudita, se não for uma manobra política, pode ser um passo rumo à correção de erros passados", disse um porta-voz do ministério, Saeed Khatibzadeh, de acordo com a imprensa estatal.

Biden afirmou na quinta-feira que a guerra -- que já dura mais de seis anos, e é amplamente vista como um conflito indireto entre Arábia Saudita e Irã -- "precisa acabar".

O presidente dos EUA também nomeou o veterano diplomata norte-americano Timothy Lenderking como enviado especial dos EUA para o Iêmen em uma tentativa de ampliar os esforços diplomáticos norte-americanos pelo fim da guerra.

(Por Redação Dubai)