Nova quarentena total na região metropolitana do Chile por aumento de casos de covid

·2 minuto de leitura
Nova quarentena total na região metropolitana do Chile devido ao aumento nos casos da covid-19

As autoridades sanitárias chilenas impuseram nesta quinta-feira (10) uma nova quarentena total na região metropolitana, à qual pertence Santiago, devido ao aumento dos casos de coronavírus, apesar de 57% da população-alvo já estar vacinada.

A medida afetará mais de sete milhões de habitantes que residem na região, a mais populosa do país, e entrará em vigor a partir de sábado. Aqueles que já completaram a imunização poderão circular apenas dentro das comunas em que residem.

“A partir deste sábado, toda a Região Metropolitana voltará à quarentena”, disse a vice-secretária de Saúde Pública, Paula Daza.

É a terceira vez em 14 meses de pandemia que as autoridades chilenas tomam essa medida, em um dia em que foram registrados 7.716 novos casos e 198 mortes por covid-19, totalizando 1.453.478 infectados e 30.339 mortos desde a detecção do primeiro caso no Chile, em 3 de março de 2020.

O aumento das infecções mantém a ocupação de leitos em hospitais de todo o país em quase 96%.

O aumento ocorre quando o inverno está prestes a começar e com 11,1 milhões de pessoas vacinadas com pelo menos uma dose (74,5%) e 8,6 milhões com as duas doses (57%) em uma população-alvo de 15,2 milhões de pessoas (de um total de 19 milhões habitantes).

A vacinação em massa começou no dia 3 de fevereiro e hoje é a vez dos maiores de 22 anos. A partir de 21 de junho, adolescentes a partir de 12 anos começarão a ser vacinados.

Nesta quinta-feira, o Instituto de Saúde Pública (ISP) aprovou o uso emergencial da vacina Janssen da Johnson & Johnson, que chegará ao país por meio do mecanismo internacional Covax da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Esta vacina de dose única é a quinta aprovada pelas autoridades chilenas e se junta às que já estão sendo aplicadas: Sinovac (17,1 milhões), Pfizer/BioNTech (4,5 milhões), AstraZeneca (693.600, também por meio da Covax) e CanSino (300.000), acrescentando um total de 22,7 milhões de doses que já chegaram ao país.

apg/pa/ll/ap/mvv