Nova vaga de ataques aéreos russos na Ucrânia

Nova ofensiva aérea russa em várias cidades ucranianas. A queda de um míssil em Dnipro foi filmada por um automobilista. Só neste bombardeamento terão ficado feridas 14 pessoas.

A 80 quilómetros, em Zaporíjia, as autoridades dão conta da morte de duas pessoas. Há também relatos de explosões mais a sul em Odesa.

Em Kiev, as estações do metro voltaram a servir de abrigo a milhares de ucranianos. As sirenes de alerta foram esta quinta-feira acompanhadas por violentas explosões.

Os ataques continuam a ter como alvo principal a rede elétrica e coincidem com as primeiras quedas de neve no país.

Na vizinha Polónia, prossegue a investigação à queda de um projéctil que matou duas pessoas numa aldeia perto da fronteira. Varsóvia analisa o pedido ucraniano para participar na investigação.

Depois de ter garantido que o projétil vinha da frente russa, o Presidente ucraniano Volodymyr Zelensky vem agora dizer que não se sabe ao certo o que aconteceu na tarde de terça-feira.

A NATO já veio afastar culpas da Ucrânia neste incidente, responsabilizando a Rússia pelos danos colaterais da guerra que provocou.