Nova variante Mu gerou onda mais mortal de covid-19 na Colômbia

·2 minuto de leitura
(Arquivo) Unidade de Terapia Intensiva em hospital de Bogotá, Colômbia (AFP/Vanessa JIMENEZ)

A nova variante do coronavírus detectada pela primeira vez na Colômbia e nomeada de "Mu" foi a causa da onda mais mortal da pandemia no país, informaram as autoridades de saúde.

"Mu é a variante predominante na Colômbia e manteve o terceiro pico. Durante todo esse tempo, em que fizemos vigilância genômica, mais ou menos 60% das mortes que sequenciamos são dessa linhagem", afirmou à RCN Rádio a diretora do Instituto Nacional de Saúde, Marcela Mercado.

Entre abril e junho deste ano, os casos e mortes alcançaram números recordes, e levaram o sistema hospitalar colombiano à beira do colapso.

A variante B.1.621, segundo a nomenclatura científica, foi classificada como "variante de interesse" pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e surgiu pela primeira vez na costa Atlântica colombiana (norte), em janeiro.

"Já foi encontrada em mais de 43 países e apresentou alta contagiosidade", alertou Mercado.

De acordo com a OMS, a nova linhagem apresenta mutações que poderiam representar um risco de resistência às vacinas, embora ainda seja preciso realizar estudos complementares.

A Colômbia superou a fase mais crítica da pandemia, mas registra dados de cerca de 100 mortes e 2.000 casos diários.

Mercado atribui a melhoria relativa à campanha de vacinação, que já protege 29% dos 50 milhões de habitantes no país, mas pediu para não baixar a guarda.

"Podemos ter um pico em outubro, porque ainda há (pessoas) suscetíveis que podem manter um foco", alertou.

No país também circulam as variantes delta, alfa e gamma.

O primeiro caso de covid-19 foi detectado em março do ano passado no país e o governo ordenou imediatamente um confinamento rígido que durou até setembro.

A Colômbia é o quarto país com mais mortes por milhão de habitantes na América Latina e Caribe e o quinto em número de casos, segundo uma contagem da AFP.

Desde 6 de março de 2020, o ministério da Saúde registra mais de 125.000 mortes e 4,9 milhões de contágios.

lv/vel/mr/aa

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos