Nova York autoriza clubes profissionais a retomarem treinamentos

RJ Barrett do New York Knicks durante um jogo da NBA contra o Chicago Bulls no Madison Square Garden em Nova York em 29 de fevereiro de 2020

As autoridades de Nova York anunciaram neste domingo que as equipes esportivas profissionais dos Estados Unidos podem retornar às suas instalações de treinos no estado, que foi duramente atingido pela pandemia do novo coronavírus.

O governador de Nova York, Andrew Cuomo, fez o anúncio, dizendo que os esportes podem recomeçar no estado, mas serão limitados inicialmente aos centros de treinamento e depois a eventos com portões fechados.

Os Estados Unidos são o país mais atingido pela COVID-19, com 1,6 milhão de casos e mais de 97.000 mortes, quase trinta mil delas em Nova York, o estado mais afetado pela pandemia.

"A partir de hoje, todas as ligas esportivas profissionais de Nova York poderão iniciar campos de treinamento", disse Cuomo em entrevista coletiva.

"Acho que os esportes que podem voltar sem ter um público nos estados, sem ter pessoas na arena. Façam isso!", afirmou.

Nova York é a base de várias equipes profissionais, sendo duas na NBA (New York Knicks e Brooklyn Nets), três na NHL (New York Rangers, New York Islanders e Buffalo Sabres), Yankees e Mets na Major League Baseball e Buffalo Bills e New York Giants da Liga Profissional de Futebol americano (NFL).

As Grandes Ligas, a NBA e a NHL estão trabalhando em planos para iniciar ou retomar suas respectivas temporadas.

Cuomo acrescentou que "é um retorno à normalidade. Por isso, estamos trabalhando e incentivando todas as equipes esportivas a retomarem seus treinamentos o mais rápido possível. E trabalharemos com elas para garantir que isso aconteça".