Novalgina processa sex shop em R$ 150 mil por causa de gel; entenda

Redação Finanças
·1 minuto de leitura
(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)
  • Sanofi alega “prática de violação de marca” e “concorrência desleal"

  • Gel de massagem é o grande personagem da confusão

  • Farmacêutica pede R$ 150 mil por danos morais

A farmacêutica Sanofi, responsável pelo medicamento, entrou com uma ação contra o sex-shop Secret Love, em Bom Despacho, no centro-oeste de Minas Gerais, por causa do gel de massagem “Navagina”. A Sanofi pede R$ 150 mil por danos morais.

A empresa alega “prática de violação de marca” e “concorrência desleal". Na ação, a Sanofi diz que, além do "infame jogo de palavras para se referir ao órgão genital feminino", a loja ainda usa uma "frase de baixo calão" na embalagem. 

Leia também:

A frase em questão é "dipiroca solta", em referência ao princípio ativo do remédio Novalgina, a dipirona monoidratada. A farmacêutica pede que os produtos com a marca "Navagina" deixem de ser vendidos, segundo o portal UOL.

A ação ainda alega que a loja de Minas Gerais pretende causar uma "ilícita associação na mente dos consumidores e evidencia a intenção de alavancar as vendas do seu produto erótico às custas do prestígio conquistado pela marca".