Novas restrições em SP são anunciadas por Doria; entenda

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
João Doria explicou novas restrições em SP por conta da variante ômicron (Governo do Estado de São Paulo via Agência Brasil)
João Doria explicou novas restrições em SP por conta da variante ômicron (Governo do Estado de São Paulo via Agência Brasil)
  • Novas restrições em SP foram anunciadas nesta quarta (12)

  • Objetivo é evitar aglomerações excessivas

  • Doria garantiu que setores de comércio e serviço não serão afetados

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou novas medidas de restrição no estado, em decorrência do aumento de casos de covid-19. O principal objetivo é impedir eventos com aglomerações, mas os setores de comércio e serviço não devem ser afetados.

"Após a constatação de uma alta elevação no número de casos de coronavírus em São Paulo e deliberação dos médicos que compõe o comitê científico do estado de São Paulo decidiu recomendar que os organizadores de eventos públicos, especialmente os musicais e esportivos, para que reforcem medidas preventivas para evitar a disseminação da covid", disse Doria.

Veja o que muda no estado de São Paulo

A recomendação feita pelo estado é que os eventos recebam 70% da capacidade total. Isso vale para eventos, show e atividades esportivas. Todos devem exigir o passaporte vacinal. As recomendações se aplicam tanto a eventos públicos quanto eventos privados.

A decisão cabe aos municípios que podem recomendar restrições ainda mais duras. "Temos que deixar também que o município possa legislar de acordo com a sua situação epidemiológica. Nós passamos uma régua daquilo que é o mínimo que deve ser feito, e as prefeituras podem ampliar essas restrições de acordo com a necessidade", disse João Gabbardo, coordenador do comitê científico.

"Nessas últimas duas semanas, nós tivemos um aumento de 58% de pessoas internadas em leitos de UTI", apontou Gabbardo. O crescimento nas enfermarias foi de 99%. "Quando as pessoas dizem que essa variante é inofensiva e que os sintomas são todos leves, a gente tem que levar em consideração que isso é resultado da vacinação", disse o médico.

O comitê científico reforçou a necessidade do uso de máscaras e sugeriu que os itens de proteção individual sejam obrigatórios até dia 31 de março em todos os ambientes, em locais abertos ou fechados. Gabbardo lembrou também da higienização das mãos e apelou que a população procure a vacinação. "E que a gente possa começar o mais rápido possível a vacinação das crianças."

Principais mudanças:

  • Recomendação de restrição de 70% da capacidade em eventos, shows e atividades esportivas

  • Obrigatoriedade de exigência de passaporte da vacina nos mesmos eventos

  • Obrigatoriedade do uso de máscara até 31 de março em espaços abertos e fechados

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos