Nove mortos, mais vítimas esperadas após tornados atingirem o sudeste dos EUA

Vista aérea mostra danos depois que tornado atingiu Selma, Alabama

Por Rich McKay e Tyler Clifford

ATLANTA (Reuters) - Pelo menos nove pessoas morreram em tornados que destruíram casas e derrubaram o fornecimento de energia elétrica a dezenas de milhares na região sudeste dos Estados Unidos, disseram autoridades locais nesta sexta-feira, e o número de mortos na região central do Alabama deve aumentar.

As tempestades na quinta-feira se estenderam dos Estados do Mississippi à Geórgia. Pelo menos cinco tornados atingiram o centro do Alabama, de acordo com a meteorologista do Serviço Nacional de Meteorologia, Jessica Laws. Um desses tornados estava sendo monitorado em uma faixa a cerca de 241 km do sudoeste de Selma, no Alabama, até a fronteira entre Geórgia e Alabama, disse ela.

Equipes de resgate estavam procurando por pessoas desaparecidas no condado de Autauga, no Alabama, onde sete mortes foram reportadas, disse o diretor de Gerenciamento de Emergências, Ernie Baggett, na MSNBC. Ele deu crédito às escolas por salvarem mais vidas ao não liberarem os alunos mais cedo.

O legista do condado, Buster Barber, disse à Reuters que o número de vítimas aumentaria.

"Estamos encontrando mais corpos enquanto falamos", disse ele em entrevista por telefone. "Temos equipes de busca na área."

Tempestades danificaram até 50 propriedades no condado de Autauga, de acordo com o escritório do xerife local.

Na Geórgia, o governador Brian Kemp confirmou que duas pessoas morreram nas tempestades de quinta-feira. Uma criança de 5 anos foi morta depois que uma árvore caiu sobre um carro, deixando um passageiro adulto em estado crítico enquanto voltava para casa, disse o legista do condado de Butts, Lacey Prue.

Um funcionário do Estado também foi morto enquanto trabalhava por conta da tempestade, disse Kemp.

(Reportagem de Tyler Clifford em Nova York e Rich McKay em Atlanta)