Nove pessoas estão desaparecidas após temporal atingir Vale do Itajaí, em Santa Catarina, que deixou 12 mortos

Gabriela Oliva
·1 minuto de leitura
Agência O Globo

RIO — Nove pessoas continuam desaparecidas, nesta sexta-feira, após uma chuva forte atingir o Vale do Itajaí, em Santa Catarina, na madrugada de ontem. Segundo a Defesa Civil de Santa Catarina (DCSC), sete dos desaparecidos são moradores do município de Presidente Getúlio, e dois, de Rio do Sul. Ainda de acordo com o órgão, a tempestade deixou 12 mortos — 11 em Presidente Getúlio e uma em Ibirama. Leia mais:Deputado Fernando Cury é filmado apalpando seio de deputada Isa Penna na Alesp, que o denunciaConforme boletim divulgado pela Defesa Civil às 18h de ontem, foram registrados danos em 11 municípios da Grande Florianópolis e do sul do estado. O município de Presidente Getúlio, onde a enxurrada levou até carros e trouxe lama para o Centro da cidade, decretou estado de calamidade pública ,e Rio do Sul, situação de emergência.

A Defesa Civil mantém o alerta de risco alto de deslizamentos nos municípios do Alto Vale para os próximos dias, que ainda poderá ter chuva na manhã desta sexta ainda e têm previsão de tempo instável até pelo menos domingo. As comportas das barragens de Taió e Ituporanga seguem fechadas.Veja:Chuva forte atinge Santa Catarina e deixa doze mortos

Ainda segundo o boletim, até as 22h30, havia 144 pessoas desalojadas e 55 desabrigadas nas cidades de Ibirama, Rio do Sul e Lontras, no Vale do Itajaí, e Siderópolis, no Sul do estado. Não há informações oficiais sobre desabrigados em Presidente Getúlio.

Equipes do Instituto Médico Legal (IML) se deslocaram de outras regiões para o atendimento das vítimas em Presidente Getúlio. A DFSC também informou que já foram disponibilizadas mil cestas básicas e de limpeza, três mil kits de higiene pessoal e mil fardos de água mineral.