Nove pessoas morrem envenenadas por bebidas adulteradas no Equador

Intoxicações em massa devido à ingestão de bebidas adulteradas com álcool metílico, para uso industrial, deixaram nove mortos no Equador nos últimos três dias, informou o Ministério da Saúde nesta quinta-feira.

— No momento, 40 pessoas intoxicadas são relatadas. Destes, nove morreram —, disse a pasta em um comunicado.

Intoxicações em massa por ingestão de álcool adulterado foram registradas desde terça-feira nas províncias de Santo Domingo de los Tsáchilas (oeste) e sua vizinha Esmeraldas (noroeste e fronteira com a Colômbia).

Em decorrência dos casos de envenenamento, as autoridades apreenderam cerca de 50.000 litros de álcool em diversas operações.

— Foram apreendidos mais de 50 mil litros de álcool que possivelmente apresentam risco de adulteração. Temos que continuar trabalhando para que esses álcoois não cheguem à população — , disse no mesmo comunicado o ministro da Saúde, José Ruales.

Cerca de vinte pessoas ficaram intoxicadas durante um velório em Santo Domingo, segundo as autoridades. No Equador, é comum o consumo de álcool artesanal. Em 2017, 25 foram mortes e em 2011 meia centena