Novidade no Brasil, tecnologia ‘ice’ garante depilação a laser sem dor

Você toparia fazer depilação a laser no corpo inteiro? Se for sensível à dor, obviamente a reposta será ‘não’. Mas a boa notícia é que as clínicas brasileiras resolveram descomplicar este processo e começaram a utilizar, neste ano, o aparelho Soprano Ice, a primeira tecnologia para remoção dos pelos sem nenhum desconforto. Sim, estamos falando de depilação sem dor.

A médica Luciane Prado, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, indica o método e explica que o tratamento é indolor porque as camadas mais superficiais da pele ficam resfriadas durante o procedimento. “O aparelho possui uma ponteira resfriada a -3ºC, que emite o disparo do laser em forma contínua. Assim, a pele do paciente fica protegida de possíveis queimaduras causadas pelo calor do laser”.

Justamente por não provocar qualquer dano à pele, a técnica é recomendada em todas as estações do ano, inclusive no verão. E o diferencial é que as peles negras e bronzeadas podem ser submetidas ao tratamento e ter um resultado perfeito. “O Soprano Ice proporciona trabalhar com qualquer fototipo de pele, sem riscos ao paciente, oferecendo uma depilação efetiva, pois regula a potência do laser de acordo com o fototipo”, esclarece a dermatologista.

Outro ponto positivo é o design do equipamento, lançado no Brasil pela empresa LBT Laser e aprovado pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) no último mês. Ergonômico e compacto, o aparelho popular nos Estados Unidos acompanha acessórios que permitem a aplicação do laser em áreas menores e de difícil acesso, como a região das sobrancelhas. Se não há dor, por que não testar a tecnologia?

Investimento
Este tipo de laser pode ser utilizado em todas as áreas do corpo, garante a especialista. O único trabalho que a paciente terá será o de pesquisar a clínica que oferece o tratamento com preço mais acessível. O custo de cada sessão pode variar de R$ 50 a R$ 450, em média, dependendo da região onde será utilizado.

Antes de iniciar o procedimento, o profissional deverá fazer uma avaliação. O número de sessões varia conforme a quantidade de pelos do paciente. Segundo Luciane, são indicadas de 5 a 10 sessões. “O intervalo deve ser de 40 a 45 dias, nas iniciais, e de 60 dias após a sétima sessão”, orienta.

Exposição ao sol
Apesar de ser um dos métodos de depilação mais seguros e confortáveis, por não submeter a pele ao aquecimento excessivo e não exigir preparação prévia, é preciso esperar, no mínimo, sete dias para exposição ao sol. Esta, aliás, é a única indicação ao tratamento. “Após uma semana da aplicação, o paciente poderá se expor ao sol de forma protegida, sempre se lembrando de usar o protetor solar”, ressalta a médica.

Leia também:
A evolução do laser para peles negras
Ex-Fazenda Simone Sampaio revela segredos da depilação
Esfoliação na virilha ajuda a clarear a pele e evitar o pelo encravado

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos