Novidade no Ministério do Meio Ambiente, a Secretaria da Amazônia deve entrar em vigor no Dia da Árvore, 21 de setembro

·1 minuto de leitura
O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles

O Ministério do Meio Ambiente anunciou a criação de duas novas secretarias: a Secretaria da da Amazônia e Serviços Ambientais e a Secretaria de Clima e Relações Internacionais. A novidade foi publicada na edição desta quarta-feira do Diário Oficial da União (DOU), e elas devem começar a funcionar no dia... 21 de setembro, data em que, coincidência ou não, comemora-se o Dia da Árvore.

A mudança anunciada nesta quarta no Ministério do Meio Ambiente pelo governo é a segunda desde o início da gestão do presidente Jair Bolsonaro. A decisão acontece em meio ao avanço do desmatamento na região.

A Secretaria da Amazônia e Serviços Ambientais ficará encarregada de formular e coordenar estratégias para a “prevenção e controle do desmatamento ilegal, dos incêndios florestais e das queimadas”. Ela também deverá formular políticas para promover a redução das emissões de gases do efeito estufa e relacionadas à comercialização dos estoques de carbono florestal.

O ministro o Meio Ambiente, Ricardo Salles, tem defendido o pagamento por serviços ambientais como uma das formas de garantir o financiamento necessário para o combate ao desmatamento na Amazônia.

Salles também recriou uma secretaria relacionada às questões climáticas: a Secretaria de Clima e Relações Internacionais. No ano passado, o ministro havia acabado com a então Secretaria de Mudança do Clima e Florestas, que até então era uma das principais responsáveis pela elaboração da estratégia do país em negociações sobre o assunto em foros internacionais.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos