Novo enviado de Pequim espera que Hong Kong siga pelo 'bom caminho'

Luo Huining, novo representante do governo central chinês em Hong Kong

O novo representante do governo central chinês em Hong Kong espera que a ex-colônia britânica volte a seguir pelo "bom caminho", após sete meses de crise política sem precedentes desde a devolução do território em 1997 - afirmou Luo Huining, ao assumir o cargo.

A China anunciou no sábado (3) a nomeação de Huining, no lugar de Wang Zhimin, como diretor do Escritório de Ligação em Hong Kong. Esta é a maior mudança feita por Pequim no que diz respeito à ex-colônia britânica desde o início dos protestos pró-democracia, em junho passado.

Na posse, Luo, de 65 anos, deu uma curta declaração em mandarim, e não em cantonês, idioma majoritário em Hong Kong. Não deu indicações de uma eventual mudança política de Pequim em sua turbulenta "região administrativa especial" (RAS).

"Nestes seis meses, a situação em Hong Kong dilacerou o coração de todo mundo. Todo mundo espera, sinceramente, que Hong Kong possa voltar pelo bom caminho", disse Luo, que se recusou a falar com a imprensa.

Em diversas ocasiões, o Escritório de Ligação, um símbolo da presença de Pequim em Hong Kong, foi alvo dos manifestantes.

Em julho, o prédio foi pichado e atacado por ovos. O ato foi classificado de "absolutamente intolerável" pelas autoridades chinesas, que pediam a punição dos responsáveis.

Luo Huining é o antigo responsável pela província de Shanxi (centro). No final de dezembro, este diretor do Partido Comunista foi promovido a vice-presidente da Comissão de Assuntos Financeiros e Econômicos do Parlamento chinês, segundo a imprensa local.