Novo filme de James Bond irá oficializar Lashana Lynch como 007

Rafael Monteiro
·2 minuto de leitura
Lashana Lynch em cena de ‘007 - Sem Tempo para Morrer’ (reprodução)
Lashana Lynch em cena de ‘007 - Sem Tempo para Morrer’ (reprodução)

Vista por muitos como machista e racista, a saga 007 agora contará como uma mulher negra como substituta de Daniel Craig no posto de agente secreta da família britânica. A personagem será interpretada por Lashana Lynch.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Em entrevista para a Harper’s Bazaar, Lynch revelou que ‘007 - Sem Tempo para Morrer’, irá começar com a sua personagem, Naomi, já no posto de James Bond, após a aposentadoria do personagem de Daniel Craig.

Leia também

O longa, no entanto, irá mostrar Bond de volta ao trabalho para uma derradeira missão, trabalhando com a ajuda de Naomi. Temendo ser apenas uma sombra do protagonista branco, Lashana Lynch quase recusou o papel.

“Uma personagem muito superficial ou rígida? Isso iria contra tudo o que eu acredito”, disse ela, antes de ser convencida pelo diretor Cary Joji Fukunaga, pela produtora Barbara Broccoli e pela roteirista Phoebe Waller-Bridge (de "Fleabag").

Ela garante, no entanto, que a personagem terá real relevância para a história. “Em todo projeto em que estou, não importa o orçamento ou o gênero, a experiência negra que estou apresentada precisa ser 100% autêntica”, contou.

“Eu não quis perder a oportunidade quando vi o que ela poderia representar. Fui atrás dos momentos no roteiro em que o público negro balançaria a cabeça, lamentando a realidade, mas vendo suas vidas representadas”, falou ainda.

Orgulhosa do papel, atriz de 32 anos afirma que a obra irá responder a todos os racistas que, incomodados com a sua escalação, fizeram campanha contra ‘007 - Sem Tempo para Morrer’ antes mesmo do lançamento - previsto para abril de 2021.

“Eu sou uma mulher negra - se fosse outra mulher negra escalada para o papel, seriam os mesmos ataques, o mesmo abuso”, reflete. "Só preciso me lembrar de que a conversa (sobre racismo no cinema) está acontecendo e que sou parte de algo que será muito, muito revolucionário."

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube