Novo incêndio no Bronx, Nova York, deixa 23 feridos

Bombeiros de Nova York no local de um incêndio que deixou 12 mortos no Bronx, em 29 de dezembro de 2017

Um incêndio destruiu um prédio e deixou 23 feridos no Bronx nesta terça-feira, poucos dias depois do pior incêndio em Nova York em 25 anos matar 12 pessoas no mesmo bairro.

"Nossas unidades chegaram e imediatamente foram confrontadas com fogo pesado. Muitas pessoas foram levadas para fora do prédio pelos bombeiros...", disse o comandante do corpo de bombeiros de Nova York, Daniel Nigro.

Outro oficial dos bombeiros revelou à AFP que 19 pessoas, entre elas um membro da corporação, sofreram ferimentos leves, e que há quatro feridos graves, sob risco de morte.

Todos os feridos foram levados para o hospital.

Quatro minutos após a chamada de emergência, cerca de 200 bombeiros chegaram em três dúzias de veículos, às 5h30 da manhã (08h30 em Brasília) a um prédio de tijolos vermelhos de três andares perto do zoológico do Bronx.

Os bombeiros conseguiram controlar as chamas cerca de oito horas após o início do incêndio, na Commonwealth Avenue do Bronx. A mídia local disse que o incêndio começou em uma fábrica de móveis no piso térreo do prédio.

No prédio moravam 11 famílias - 29 adultos e onze crianças - que agora estão sem lar. Muitos saíram do local apenas com a roupa do corpo, em meio a uma temperatura de 12 graus negativos.

"Rezo por uma rápida recuperação de todos os feridos. Obrigado a @FDNY (bombeiros de Nova York) e aos numerosos socorristas pelo combate a este incêndio", escreveu o prefeito de Nova York, Bill de Blasio, no Twitter.

Na quinta-feira passada, um incêndio em outro prédio perto do zoológico do Bronx, que foi iniciado por um menino de três anos que estava brincando com o fogão, deixou 12 mortos, entre eles quatro crianças.

O prefeito de Nova York, Bill de Blasio, disse que se tratou do "pior incêndio na cidade em pelo menos um quarto de século".