Novo ministro do STF vai a mais um culto evangélico e diz que cargo parecia 'inalcançável'

·2 min de leitura

GOIÂNIA — Ao som dos versos "Vamos avançar, não vamos parar de crescer / Ninguém pode parar a igreja do Senhor", o recém-empossado ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) André Mendonça entrou na manhã deste domingo no palco da Igreja Fonte da Vida, em Goiânia, para um mais culto da "turnê" que ele tem feito pelo país para agradecer o apoio de evangélicos à sua nomeação.

A apresentação de músicas gospels marcou o início do Culto de Ação de Graças pela posse de Mendonça no STF, como foi chamado o evento desde domingo, realizado três dias após a cerimônia de posse do novo ministro. O auditório principal da igreja, com capacidade para centenas de pessoas, estava lotado. Alguns protocolos sanitários eram respeitados: a maioria dos presentes usava máscara e algumas cadeiras em cada fileira estavam bloqueadas, para manter um mínimo distanciamento.

Após o fim da apresentação musical e outras preleções, chegou a vez de Mendonça — que também é pastor — discursar. Em tom de agradecimento, ele afirmou que o posto de ministro do Supremo era tão "inalcançável" para ele que seria como morar na Lua. Disse, contudo, que depois que foi indicado, em nenhum momento duvidou que seria aprovado, mesmo durante os mais de quatro meses em que esperou seu nome ser avaliado pelo Senado, tempo recorde.

— E eu dizia aos meus filhos: isso aqui nunca foi um sonho. Não que não se pudesse sonhar. Mas era tão inalcançável que você não é nem capaz de sonhar — disse Mendonça, relatando o dia da posse no STF. — Seria a mesma coisa, eu disse aos filhos, que hoje eu dissesse: um dia vamos morar na Lua.

Na primeira fila estavam autoridades locais, como o governador Ronaldo Caiado (DEM), o senador Vanderlan Cardoso (PSD) e os deputados federais João Campos (Republicanos) e Delegado Waldir (PSL). Caiado e Vanderlan ganharam palavras de agradecimento pelo apoio no convencimento de senadores a aprovarem seu nome.

— Às vezes a gente pergunta: por que tanta dificuldade? Eu nunca tive dúvidas, apóstolo. Nunca. O senhor sabe disso. Vanderlan sabe disso. Nunca teve: "não sei se vai dar certo". Minha esposa sabe disso. Tive dias difíceis. Mas dúvida nunca teve.

Líder da Fonte da Vida, o apóstolo César Augusto disse no culto que Mendonça irá atuar com "imparcialidade" no STF:

— E eu tenho certeza que aquele Supremo ganha alguém que irá julgar com imparcialidade. As diferenças serão respeitadas. Eu tenho absoluta convicção disso. E a justiça será feita de maneira justa, diante de Deus e diante do povo.

De acordo com Augusto, o cristianismo é a "solução da sociedade" e o "maior inimigo da esquerda":

— Eu creio que o cristianismo é a solução da sociedade. E o cristianismo inclui os evangélicos, os católicos, todos que creem em Cristo. O maior inimigo da esquerda não é a direita. A esquerda não tem medo da direita. A esquerda tem medo do cristianismo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos