Novo treinador estabelece cartilha a jogadores do PSG

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Christophe Galtier estabeleceu regras aos medalhões do PSG logo no início de seu trabalho. Foto: Hiroki Watanabe/Getty Images
Christophe Galtier estabeleceu regras aos medalhões do PSG logo no início de seu trabalho. Foto: Hiroki Watanabe/Getty Images

Nasser al Khelaifi deixou claro antes da chegada do novo treinador, Christophe Galtier, que algumas coisas iriam mudar no PSG. O desafio em um clube cheio de estrelas era perceber que o clube ia estar acima de todos, fosse Neymar, Messi, Mbappé ou Sergio Ramos.

Na primeira entrevista coletiva do técnico, a mensagem foi, sem dúvida, nesse sentido. Apoiado por Luis Campos, o novo diretor esportivo e com quem mantém uma relação próxima desde a passagem pelo Lille, o técnico deixou claro que não vai moderar o pulso no processo decisório.

Leia também:

Mas das palavras, era preciso passar para os atos. E a verdade é que desde o tour que o PSG já está realizando no Japão, o treinador está aplicando as novas regras do vestiário, que foram acordadas primeiro com o próprio Luis Campos e depois passadas para os jogadores.

Atrasos não serão tolerados e quem chegar fora da hora vai ter que voltar para casa. Além disso no café da manhã e no almoço, os jogadores não poderão usar seus telefones celulares.

Galtier já deixou claro que o café da manhã e o almoço serão feitos no Camp des Loges, centro de treinamento da equipe, na maioria dos dias. Nos últimos anos, no vestiário do PSG, os diferentes clãs do grupo foram bastante apreciados: os sul-americanos com Messi e Neymar como referência, o grupo de Mbappé e Achraf, o grupo de Ramos e Keylor Navas, algo que o treinador quer colocar fim.

Nestas primeiras semanas de convivência, o clube confirmou a resposta positiva do elenco e a resposta e empenho de Neymar chamaram a atenção.

O técnico confirmou a mudança nas regras: "Haverá regras de convivência que apresentarei ao grupo. Haverá coisas negociáveis, outras inegociáveis. Vou conversar com os jogadores porque as obrigações extra-esportivas dos jogadores devem ser levadas em conta, mas regras muito rígidas terão que ser respeitadas. Isso acontecerá naturalmente. Nós também não estamos no exército”, explicou o treinador.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos