Número de casos de malária no sul da Bahia sobe de 9 para 35 em 24h

·1 minuto de leitura
Malária é transmitida por picada de mosquito infectados com parasita - Foto: Getty Images
Malária é transmitida por picada de mosquito infectados com parasita - Foto: Getty Images
  • Secretaria de Saúde da Bahia registrou aumento considerável nos casos da doença

  • Órgão alertou o Ministério da Saúde sobre o surto

  • Dados apontam que um rapaz de Manaus que estava contaminado pode ter levado a doença à região

Subiu de nove para 35 o número de casos confirmados de malária no extremo sul da Bahia. O surto na região teve um crescimento importante em apenas 24 horas e preocupa a Secretaria de Saúde do Estado (Sesab).

De acordo com informações do G1, foram 26 novos casos em apenas um dia, de segunda para terça-feira. Os registros da doença concentram-se em Itabela, município vizinho de Porto Seguro, com 34. O outro aconteceu em Trancoso.

Leia também:

A primeira confirmação aconteceu na última sexta-feira, justamente em Itabela, com cinco casos em um assentamento da cidade.

A secretaria encaminhou uma equipe para a região e solicitou que o Ministério da Saúde envie um inseticida específico para combater o mosquito transmissor da malária. O problema é que o produto pode demorar até cinco dias para chegar ao local.

Surto preocupa Secretaria de Saúde da Bahia - Foto: Getty Images
Surto preocupa Secretaria de Saúde da Bahia - Foto: Getty Images

A Coordenação de Doenças de Transmissão Vetorial da (Sesab) esclareceu que os casos são tratados como surto, uma vez que a doença não é endêmica da região.

Doença pode ter vindo de Manaus

Informações iniciais apontam que um rapaz de Manaus, que estava contaminado, esteve no sul da Bahia e seria o responsável por iniciar a disseminação da doença. Nenhuma morte foi registrada até o momento.

A malária é normalmente transmitida por mosquitos infectados com o parasita Plasmodium, mas também por compartilhamento de seringas, transfusão de sangue e até de mãe para feto na gravidez. Seus sintomas mais comuns são febre alta, calafrios, dor de cabeça, entre outros. Em casos graves, pode levar à morte.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos