'Nunca imaginei ser vacinada pela minha filha', diz mãe que receberá a quarta dose contra a Covid

RIO — Na casa de Jueslania Carvalho, de 39 anos e de Márcia da Penha, de 61 anos, o almoço de dia das Mães terá um ar de expectativa. Enfermeira, Jueslania aplicará nesta semana a segunda dose de reforço da vacina contra a Covid-19, quando começará o calendário da faixa etária. Para todas as doses a dona de casa fez questão de ir na Clínica da Família Santa Marta para ser vacinada por sua filha. A partir da próxima quarta-feira todos os idosos já podem receber a quarta dose do imunizante.

— Foi uma honra. Eu estava ansiosa para tomar a vacina! Quando chegou a minha vez, ela me ligou e avisou. Quando cheguei lá, nós duas choramos de emoção. Passou um filme na minha cabeça, nunca imaginei ser vacinada pela minha filha. Já passamos por tanta coisa, foi um momento muito emocionante. Agora, estou ansiosa para a segunda dose de reforço, pois eu gosto muito de sair, fazer minha ginástica, estar em movimento — disse Márcia.

Confira os serviços: Detran.RJ vai oferecer mais de 9 mil vagas em mutirão para atendimentos neste sábado

Trabalhando no Santa Marta desde 2009, Jueslania revela que foi a mãe que a ajudou a se tornar a pessoa e profissional que é hoje. Com o medo da mãe se infectar com o coronavírus, imuniza-la foi um alívio:

— Foram momentos muito especiais pra mim, muitas pessoas estavam morrendo e eu tinha muito medo que minha mãe ficasse doente. Estava ansiosa para chegar a vez de ela tomar a vacina. Monitorei o calendário e avisei na semana da faixa etária dela, o dia que ela deveria ir junto com meu pai para eu vaciná-los — conta a enfermeira.

O orgulho de Maria sobre sua filha não cabe em seu peito. Jueslania conta que a mãe faz questão de levar seu jaleco e pendurar no varal a vista de todos:

— Faço com muito carinho, lavo à mão e passo água quente. Em nossa família, nenhum parente chegou onde ela chegou. Colocar o jaleco no varal aberto e ver o reflexo do sol me passa um orgulho da minha filha. Tiro até fotos — conta Maria.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos