O batuque particular de chimpanzés em árvores para se comunicarem na selva

Chimpanzé batendo na raiz de árvore
Os chimpanzés combinam 'chamadas de longa distância' com batidas nos caules das árvores

Chimpanzés selvagens usam um "estilo próprio" ao bater em árvores para se comunicar, segundo cientistas.

Pesquisadores que estudaram chimpanzés na floresta tropical de Uganda descobriram que os animais emitem mensagens uns para os outros produzindo sons nas raízes das árvores.

Os cientistas dizem que a cadência das batidas permite que eles enviem informações por longas distâncias, revelando quem está em qual lugar e o que estão fazendo. Os resultados foram publicados na revista Animal Behavior.

A primatologista Catherine Hobaiter, da Universidade de St. Andrews no Reino Unido, explicou que os macacos selvagens usam enormes raízes de árvores como uma grande superfície de madeira para tamborilar com as mãos e os pés.

The British Broadcasting Corporation

"Se batemos nas raízes com muita força, isso ressoa e faz esse grande som profundo e estrondoso que viaja pela floresta", disse ela ao programa Inside Science da BBC Radio 4.

"Muitas vezes fomos capazes de reconhecer quem estava batendo quando ouvíamos; era uma maneira fantástica de encontrar os diferentes chimpanzés que estávamos procurando. Então, se conseguimos fazê-lo, temos certeza de que eles também podem."

Cada chimpanzé macho usa um padrão distinto de batidas. Eles as combinam com vocalizações que atingem longas distâncias, chamadas em inglês de pant-hoots. E diferentes animais tamborilam em diferentes momentos do seu chamado.

A pesquisadora principal do estudo, a estudante de doutorado Vesta Eleuteri, da Universidade de Viena, afirma que alguns indivíduos têm um ritmo mais regular, enquanto alguns têm ritmos mais variáveis.

"Fiquei surpresa por conseguir reconhecer quem estava produzindo o sons depois de apenas algumas semanas na floresta", disse ela. "Mas seus ritmos são tão distintos que é fácil captá-los."

Chimpanzé batucando em árvore
O som emitido pelos chimpanzés pode viajar até 1 km pela selva

Eleuteri citou um jovem chimpanzé macho, que os pesquisadores chamaram de Tristan. "Ele reproduz longas batidas que conseguimos reconhecer de longe e saber que é o Tristan."

Os animais também parecem usar os sons característicos apenas quando estão em deslocamento. Os pesquisadores especulam que o chimpanzé talvez escolha se deseja ou não revelar sua identidade.

"Se eles estão se exibindo para um grupo ao seu redor, podem não necessariamente querer que o grande macho alfa ao lado saiba quem são", disse Hobaiter. "Eles não querem entregar o jogo."

Ela disse ainda que entender a comunicação dos chimpanzés dessa maneira pode ajudar na resolução de um quebra-cabeça de comunicação de longa data: chimpanzés selvagens se cumprimentam quando se encontram, mas não parecem "dizer adeus" quando se separam na floresta.

"Os chimpanzés podem não precisar se despedir, porque são efetivamente capazes de manter contato enquanto estão longe", explicou Hobaiter.

"Esses sinais de longa distância dão aos chimpanzés uma maneira de checar se está tudo bem uns com os outros. Isso pode nos ajudar a entender o que pensávamos ser uma das grandes diferença entre chimpanzés e humanos e nos ajudar a entender as razões por trás dela."

- Este texto foi publicado em https://www.bbc.com/portuguese/curiosidades-62828719

Sabia que a BBC está também no Telegram? Inscreva-se no canal.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!