"O Brasil nunca foi treinado por um estrangeiro e penso que não vou ser eu", diz Jesus

·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Jorge Jesus já disse por várias vezes que um treinador tem sempre a mala à porta e, nesta segunda-feira, foi colocado com um cenário hipotético: se o Benfica voltasse de Barcelona com uma vitória e houvesse uma mala à porta de JJ com um convite para a seleção do Brasil, o que faria o técnico?

– Como treinador, sempre pensei assim. Hoje sou eu que escolho quem quero treinar. Quando comecei a carreira não era tão bem assim. Face a essa pergunta, a seleção do Brasil nunca foi treinada por um estrangeiro. Penso que não vou ser eu. Qualquer treinador do Mundo gostava de treinar a seleção do Brasil – afirmou na conferência de imprensa de antevisão ao jogo de amanhã em Camp Nou (20 horas), encontro da 5.ª jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos