"O bunker desabou em cima de nós": soldados ucranianos relatam batalha no Donbass

Após dias difíceis, a calmaria voltou ao hospital militar de Zaporizhia, cidade localizada ao leste da Ucrânia. Mas os confrontos continuam na região do rio Dnieper, e os serviços de saúde, que estão ao alcance das armas russas, tentam como podem atender os pacientes.

Com informações de Oriane Verdier e Aabla Jounaïdi, enviadas especiais da RFI à Ucrânia

"Estamos a menos de 50 km do front. Os feridos mais graves são trazidos primeiro para esta sala de reanimação. Como você pode ver, bloqueamos as janelas para tornar o local seguro. Evitamos deixar os feridos aqui por muito tempo, pois é arriscado”, relata Yurii, um dos médicos do hospital militar. “Na maioria das vezes, quando a condição do paciente se estabiliza, eles são levados para hospitais civis mais ao norte”, completa.

Entre os feridos está Stepan, um jovem soldado que acaba de chegar da região do Donbass, sem fôlego de tanta dor. "Fui ferido ontem, na região de Donetsk. Um tiro de um tanque russo atingiu nossa posição. O projétil caiu muito perto de nós. Foi uma confusão porque o bunker desabou em cima de nós. Eu fugi, mas tenho muitos hematomas e minhas costas doem. Ao meu lado, um camarada teve a perna amputada e não sobreviveu”, relata o militar.

Segundo o tenente-coronel Viktor Pysanko, diretor do hospital militar, se antes os pacientes davam entrada com ferimentos causados principalmente por explosões, hoje é cada vez maior o número de vítimas de tiros de artilharia. "Os russos fazem isso para tentar empurrar nossas linhas de combate. É um método antigo, já comprovado no Afeganistão e na Chechênia. Eles cobrem tudo com sua artilharia e depois tentam empurrar o front com sua infantaria”, explica.


Leia mais

Leia também:
Ocidentais se coordenam para acelerar envio de armas à Ucrânia; Alemanha fornecerá tanques
"Todos podem participar": exército cibernético da Ucrânia se mobiliza contra a Rússia
Ucrânia pode ganhar a guerra "se tiver as boas armas", diz Pentágono

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos