O essencial: Crivella é alvo de investigação do MP sobre corrupção na prefeitura

Ministro da Economia, Paulo Guedes

RIO — Confira as principais notícias do dia.

Ministério Público investiga balcão de negócios na Prefeitura do Rio, e Crivella é alvo

O Ministério Público do Estado do Rio abriu uma investigação sobre a existência de um balcão de negócios na Prefeitura do Rio para a liberação de verbas a empresas mediante pagamento de propina. A apuração está baseada na colaboração premiada do doleiro Sérgio Mizhay, preso em 2018 pela Lava-Jato. Homologada pelo Tribunal de Justiça do Rio, a delação aponta o empresário Rafael Alves, irmão do presidente da Riotur, Marcelo Alves, como o operador do suposto esquema. O prefeito Marcelo Crivella é alvo da investigação.

O que diz o delator: No depoimento, Mizhay afirma que Rafael Alves lhe entregava semanalmente cheques oriundos de prestadores de serviço da prefeitura para posterior recebimento em espécie.

Onde entra o prefeito: O delator não detalhou o destino do dinheiro que diz ter repassado para Alves nem se Crivella teria conhecimento do “QG da propina”. A investigação, porém, já tem em mãos fotos que mostram a proximidade de Alves e do prefeito.

Quem é Rafael Alves: O empresário colaborou na arrecadação de recursos na campanha de 2016 e ajudou a reduzir a resistência do mundo do samba a Crivella naquele ano. Nem ele nem o prefeito quiseram se pronunciar.

Nove pessoas, das quais ao menos três menores de idade, morrem em operação da polícia paulista em baile funk

Nove jovens morreram pisoteados em uma operação da PM em um baile funk na comunidade de Paraisópolis, na Zona Sul de São Paulo, na madrugada de ontem. Os mortos são oito homens e uma mulher, e pelo menos três deles são menores de idade. O Baile do 17 é uma tradição na comunidade e reunia cerca de 5 mil pessoas.

O que dizem os feridos: Segundo vídeos e relatos de feridos e frequentadores do baile, os PMs fecharam as saídas e passaram a jogar bombas e disparar balas de borracha, encurralando as pessoas que tentavam ir embora por ruas estreitas. A jovem G.S., de 17 anos, contou ter sido agredida por policiais ao tentar socorrer uma moça caída no chão.

O que dizem os PMs: Os policiais disseram que foram atender um chamado e que lançaram bombas de gás e efeito moral depois de terem sido recebidos com pedradas ao perseguir dois motoqueiros que teriam atirado contra eles e fugido para o local do baile.

O que dizem as autoridades: A PM disse que a atuação dos policiais será investigada. O governador João Dória (PSDB) prometeu uma "apuração rigorosa".

Bolsonaro apoia as reformas, mas o problema é o 'timing', diz Paulo Guedes ao GLOBO

O ministro da Economia avaliou, em entrevista exclusiva, ter feito a “aposta” certa ao embarcar no projeto de Jair Bolsonaro. Embora admita que o presidente tenha posto um freio nas reformas, Guedes diz que ele mantém o apoio a suas iniciativas. Ele elogiou o empenho do Congresso, que chamou de "reformista".

Sobre o AI-5: Alvo de críticas por ter dito, na semana passada, que protestos no Brasil poderiam levar "alguém a pedir o AI-5", Guedes alegou ter sido mal-interpretado, mas voltou a tratar o instrumento de exceção da ditadura como contraponto a manifestações violentas.

Sobre cheque especial: O ministro reconheceu que, inicialmente, achou uma "esculhambação" o projeto do Banco Central de limitar o juro do cheque especial, mas terminou convencido de que isso não fere preceitos liberais. "Acabou com um abuso", disse.

Ancelmo Gois

Documentos comprovam que o secretário da Cultura de Bolsonaro, Roberto Alvim, convidou a mulher para ser diretora artística do Teatro Plínio Marcos, com orçamento de R$ 3,5 milhões, e ela aceitou.

Viu isso?

Pares ideológicos: O manifesto do Aliança pelo Brasil, partido de Bolsonaro, se assemelha aos programas das legendas de extrema direita Vox, da Espanha, e Jobbik, da Hungria, além dos republicanos dos EUA.

Boa notícia: empresas economizam ao trocar cartórios por certificados digitais, que tiveram sua validade ampliada pela Lei de Liberdade Econômica, em vigor desde setembro.

Fracasso francês: depois de uma intervenção de seis anos em cinco países, a França não conseguiu reduzir a atividade de grupos jihadistas na região do Sahel, na África.

Fome na escola: após seis anos de crise, o sistema educacional da Venezuela, antes um dos melhores da região, faliu. Crianças, sem comida em casa, perguntam se há merenda antes de irem às aulas.

'Orfãos da terra': novela da TV Globo foi a vencedora da categoria telenovelas do Rose d'Or Awards, premiação suíça que ocorre desde 1961.

Boa notícia 2: moradores do Rio indicam serviços de educação, saúde e transporte que funcionam com qualidade na cidade.

Nos bastidores da série "A amiga genial"

A colunista Patrícia Kogut visitou em Nápoles e arredores os locais onde está sendo gravada a segunda temporada da série sobre a a conturbada e fascinante amizade de Lila e Lenu, baseada na tetralogia da italiana Elena Ferrante.

Essas são as principais notícias desta manhã. Acompanhe, também, a