O essencial da manhã: MP faz busca em endereços de Fabrício Queiroz e parentes de Bolsonaro

1 / 2

coleta-lixo.jpg

Aterro de Seropédica: empresa que opera o local, a Ciclus Ambiental anunciou que vai reduzir a partir de sábado suas atividades por falta de dinheiro para pagar salários e insumos, como diesel

RIO — Confira as principais notícias do dia.

MP faz busca em endereços de Fabrício Queiroz e parentes de Bolsonaro

O Ministério Público do Rio cumpre na manhã desta quarta-feira diversos mandados de busca e apreensão em endereços de ex-assessores do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) na capital e em Resende, no Sul do Estado do Rio. São alvo das medidas cautelares os endereços de Fabrício Queiroz, ex-chefe da segurança de Flávio, seus familiares e ainda parentes de Ana Cristina Siqueira Valle, ex-mulher do presidente Jair Bolsonaro.

Crimes investigados: Os investigadores apuram se ocorreu a prática de lavagem de dinheiro e peculato (desvio de dinheiro público) no gabinete de Flávio Bolsonaro durante o período em que ele era deputado estadual na Assembleia Legislativa do Rio, entre 2003 e 2018.

Alvos: As medidas cautelares atingem sobretudo ex-assessores que também tiveram sigilo fiscal e bancário quebrado pelo Tribunal de Justiça do Rio em abril. Ao todo, na ocasião, 96 pessoas e empresas foram alvo da decisão.

Entenda: Em dezembro de 2017, O GLOBO revelou que o presidente Jair Bolsonaro e seus filhos empregaram parentes durante seus mandatos no Legislativo. Este ano, outra reportagem mostrou que desde 1991, quando o presidente iniciou seu primeiro mandato federal, ele e seus três filhos empregaram mais de uma centena de assessores com laços familiares entre si. Entre todos os funcionários empregados pelo clã, 13% têm indícios de que não trabalhavam.

Rio: coleta de lixo pode ser a próxima vítima da crise

Depois da Saúde, a crise nas finanças da prefeitura do Rio pode atingir a coleta de lixo. A empresa que administra o aterro sanitário de Seropédica cobra R$ 35 milhões do município e anunciou redução, a partir de sábado, da frota que transporta resíduos. Representantes de empreiteiras e empresas que atuam em vigilância, limpeza e conservação também relatam dívidas da gestão de Marcelo Crivella.

O que está acontecendo: a arrecadação está R$ 4,7 bilhões abaixo do previsto para este ano, e há ainda R$ 2,38 bilhões a serem quitados. O secretário de Fazenda, Cesar Barbiero, diz que precisa de R$ 1,2 bilhão para quitar a segunda parcela do 13º de servidores e a folha de dezembro.

Outro ângulo: servidores municipais estão apreensivos com os atrasos no pagamento. Profissionais temem não ter como pagar contas de janeiro e já suspendem presentes de Natal.

Congresso aprova Orçamento para 2020 com salário mínimo de R$ 1.031

O Congresso Nacional aprovou o projeto de lei orçamentária com previsão de salário mínimo de R$ 1.031 para o próximo ano. O valor foi reajustado somente pela inflação, sem ganhos reais para os trabalhadores.

Em detalhes: o governo não poderá gastar mais que R$ 1,454 trilhão e precisará de aval do Congresso para pagar R$ 343,6 bilhões em despesas, incluindo benefícios previdenciários. O texto estabelece ainda que o déficit nas contas públicas poderá chegar, ao fim de 2020, a R$ 124,1 bilhões.

Tema em foco: após a votação do Orçamento, parlamentares fixaram o valor destinado ao fundo eleitoral em R$ 2 bilhões.

Igrejas evangélicas vão ajudar Bolsonaro a criar partido

O presidente Jair Bolsonaro terá apoio de lideranças evangélicas para coletar 491 mil assinaturas exigidas para a legalização do partido Aliança pelo Brasil junto ao Tribunal Superior Eleitoral. Ao GLOBO, bispo de igreja com dois milhões de fiéis declarou apoio e disse não ver problema em coletar firmas na porta de templos. Segundo especialistas, uso da estrutura das igrejas pode ser questionado na Justiça.

O que está acontecendo: o partido começará a recolher assinaturas nesta semana e, para disputar as eleições municipais do próximo ano, tem até 4 de abril para ter seu registro homologado.

Em paralelo: 26 deputados do PSL pediram desfiliação do partido por justa causa. Eles alegam ter sofrido perseguição e discriminação.

Bernardo Mello Franco

Delação de Cabral tem uma chance: revelar segredos da cúpula do Judiciário. Ele influiu na nomeação de ao menos quatro ministros do STJ e um do STF

Viu isso?

Peso no bolso: brasileiros terão de pagar, nas contas de luz de 2020, R$ 20 bilhões em subsídios.

Tragédia no Rio: menino de 3 anos morreu no Cachambi após ser jogado pela janela por homem que, em seguida, cometeu suicídio.

Pacote de medidas: governo argentino anunciou taxas a exportações agrícolas e compras em dólar e o congelamento de tarifas de água e luz.

Estados Unidos: com maioria democrata, a Câmara dos Deputados vota hoje abertura de processo de impeachment de Donald Trump.

Obituário: morreu, aos 93 anos, o artista Fernando Lemos, referência do surrealismo português. Ele vivia no Brasil desde os anos 1950.

Mundial de Clubes: Liverpool e Monterrey decidem, às 14h30, quem será o adversário do Flamengo na final do torneio.

Libertadores 2020: sorteio colocou campeão da Sul-Americana no caminho do Flamengo. Pela Sul-Americana, o Fluminense enfrentará o Unión La Calera (CHI), e o Vasco aguarda time boliviano.

“Os juros baixos vieram para ficar e mudar a economia”

ILAN GOLDFAJN, EX-PRESIDENTE DO BANCO CENTRAL - Na quarta entrevista da série “Década de rupturas”, economista revela momentos tensos da gestão Temer, avalia que atual política do governo levará o Brasil a um “bom porto” e não vê “década perdida”

‘Jojo Rabbit’: sátira ao Nazismo chega ao Festival do Rio

Comédia que tem Hitler como amigo imaginário de garoto foi aclamada pelo público em Toronto, é visto com ressalvas por críticos e está cotado ao Oscar

CCBB embala a história do Brasil desde o século XVI

Vista por quase 90 mil pessoas, a exposição ‘Vaivém’ tem a rede como ponto de partida para diálogo com a cultura através dos anos

Palavras cruzadas

Jogue as palavras cruzadas do GLOBO em versão digital

Essas são as principais notícias desta manhã. Acompanhe, também,