O pai Pelé: saiba quem são os sete filhos do Rei e como era a relação com eles

Durante toda as internações de Pelé desde que começou o tratamento contra um câncer de cólon, em setembro do ano passado, a segunda filha do ex-jogador, Kely Nascimento, esteve presente acompanhando o pai e atualizando, através das redes sociais, o estado de saúde do Rei do Futebol. Além dela, outros quatro irmãos vivem agora o luto da perda do pai, mas a história mais conhecida é a de Sandra, a filha que o ex-jogador nunca reconheceu.

Em 1991, Sandra entrou com um processo na justiça para que Pelé a reconhecesse como sua filha. Mesmo com a paternidade provada pelo teste de DNA, o ex-jogador moveu processos contra ela, mas perdeu, e ela pôde utilizar o sobrenome Arantes do Nascimento em seus documentos oficiais. Anos mais tarde, ela foi diagnosticada com câncer de mama e morreu, sem nunca ter tido uma relação próxima com o pai.

Nas redes sociais, usuários lembram de Sandra em diversas publicações do craque. "Que faça uma boa passagem. Mas o que fez com a filha Sandra jamais será esquecido", escreveu uma seguidora. "Você deveria ter reconhecido e ajudado sua filha, morreu e você nem pro enterro foi!" foi a mensagem de outro internauta.

Depois de Sandra, Pelé teve outros três filhos, fruto do casamento com Rosemeri Cholbi. Kely é a mais velha, seguida de Edinho e Jenifer, que optou por não explorar a vida pública. Foi Edinho quem tentou manter viva a herança do pai no futebol, com relativo sucesso. Sua maior conquista foi o vice-campeonato brasileiro de 1995 pelo Santos.

Fora dos gramados, Edinho foi indiciado criminalmente três vezes: primeiro, por homicídio depois de participar de um racha, depois por envolvimento com o tráfico de drogas — ficou preso por seis meses depois de ser detido em flagrante durante uma operaçao — e mais tarde por lavagem de dinheiro. Ele foi liberado e cumpre pena no regime semiaberto, e hoje é técnico do Londrina.

Pelé teve outra filha fora do casamento antes de se divorciar de Rosemeri. Flávia Arantes do Nascimento nasceu de um encontro que teve com a administradora Lenita Kurtz. Eles tiveram poucos encontros, mas foi suficiente para que a jovem de 22 anos engravidasse e tivesse Flavia. Quando ela completou 18 anos, a mãe contou de quem era filha e, depois de um teste de DNA, o jogador reconheceu a paternidade.

Ao contrário de Sandra, Pelé escolheu ter um relacionamento com a filha, e ela esteve presente durante boa parte da internação. Nos últimos dias, assistiu a Copa do Mundo com ele do hospital em São Paulo onde ficou internado.

Do segundo casamento, com a cantora gospel Assíria Seixas, Pelé teve mais dois filhos. São os gêmeos Joshua e Celeste, hoje com 26 anos. Ele também tentou uma carreira no futebol, passando pela base do Santos e mais tarde indo jogar nos Estados Unidos, mas não prosperou. Assim, partiu para a área mais técnica do esporte e hoje atua com fisiologia e performance. Já Celeste optou por uma vida privada, e há poucos registros dela nas redes sociais.