O Palmeiras é o favorito ao título do Brasileirão? Colunistas do GLOBO opinam

Após a vitória por 2 a 0 contra o Coritiba no Couto Pereira no último domingo, o Palmeiras assumiu a liderança do Brasileirão. Com um ponto a mais que o rival Corinthians, segundo colocado, o Verdão vem de um histórico recente de protagonismo e títulos nas duas últimas Libertadores, além da conquista invicta da Copa do Brasil de 2020. Sem perder há 17 jogos, a pergunta é: já é possível afirmar que o clube é o favorito ao título da Série A em 2022.

Um fator importante para a dominância do Palmeiras é seu poderio financeiro. Para o Rodrigo Capelo, colunista do GLOBO, as finanças têm papel fundamental no favoritismo recente. Mas não é só isso.

— Quando comparamos o Palmeiras com outros clubes, por exemplo, ainda que levando em conta a distorção causada pelas duas Libertadores disputadas em um mesmo ano por conta da pandemia, vemos que o clube tem claramente uma folha bem acima do Atlético MG e um pouco próxima da do Flamengo. É um time que tem conseguido juntar uma boa gestão e investimentos altos. E tem colhido os retornos — afirmou.

O colunista Martín Fernandez aponta a maior solidez do time perante os dois rivais:

— O Palmeiras é o grande favorito ao título, sim. Com um quarto de campeonato disputado, o clube se mostrou mais sólido do que Flamengo e Galo, que operam em níveis de investimento semelhantes. O duelo do primeiro turno contra o Corinthians (atual vice-líder) em que o Palmeiras obteve a vitória por 3 a 0, também serviu para mostrar o tamanho da diferença atual entre os clubes — declarou.

Fator Abel Ferreira

Carlos Eduardo Mansur destacou a distância de pontos entre os concorrentes e o trabalho ainda em progresso no Timão:

— O Palmeiras é o favorito principalmente porque, hoje, pensando nos dois times vistos como concorrentes, ele tem 5 pontos de vantagem para o Atlético MG e 10 para o Flamengo, além de melhores níveis de jogo. Outra via seria o Corinthians, que tem ainda um trabalho menos consolidado e menos tempo, com um treinador (Vítor Pereira) tentando entender o Brasil e as dinâmicas do campeonato. É menos esperado que o time tenha a mesma solidez que o Palmeiras tem apresentado — diz.

Para Mansur, o tempo de trabalho de Abel à frente do Palmeiras cumpre função chave na temporada:

— O Abel é figura chave dessa campanha no sentido de tempo. Entrando no vigésimo mês de trabalho, esse tempo aliado à competência do português deu a ele um domínio muito grande sob o elenco. Ele se tornou capaz de coordenar um time que consegue o protagonismo dos jogos quando a ocasião exige. Existe ainda a questão de calendário, por se tratar de um ano muito complicado com muitos jogos e Copa, que é um obstáculo que pode minar o caminho do clube. Mas o Palmeiras do Abel tem trabalhado de maneira que é possível ver unidade, o time ganhou um solidez que permite que o clube encontre soluções para qualquer problema que vá surgindo no decorrer do campeonato.

A adaptação do time de Abel a necessidades que o Palmeiras enfrenta foi lembrada também pelo colunista Marcelo Barreto:

— Abel mostrou muita capacidade de adaptação, conseguiu resultados muito bons e rápidos. Quando pareceu que o Palmeiras era um time voltado para o mata-mata ele mexeu se adaptou. Hoje mostra ser um time muito bem habituado aos pontos corridos. O trabalho dele parece muito focado em preencher essas lacunas e se adaptar. Abel transformou o setor defensivo do Palmeiras em muito forte, conseguiu converter para ofensivo quando foi criticado e agora os ajustes parecem provar que o clube está se consolidando no campeonato para disputar nos pontos corridos — declarou.

Cuidadosos com o termo "favorito", os colunistas Gustavo Poli e Marcelo Barreto ressaltaram a concorrência acirrada do campeonato em 2022 e o histórico do Palmeiras com inícios de temporada como a de 2019, em que terminou em terceiro na tabela.

Poli ressaltou ainda que não seria a primeira vez que clubes são vistos como favoritos e acabam não rendendo o que prometem.

— Cravar o favoritismo neste momento me parece um erro. É mais do que cedo para definir algo do tipo. A história mostra exemplos de times que saltam como tigre na tabela no início do campeonato e no fim caem como gatinho. O próprio Palmeiras do Felipão em 2019, com oito vitórias e um empate depois de nove rodadas, muito se especulou antecipadamente sobre essa vitória do campeonato pelo time na época... Dos times que concorrem com ele, o Palmeiras é o mais sólido e tem um trabalho recente bem consolidado com as duas Libertadores, um treinador já adaptado ao clube… Mas ainda é cedo pra dizer o que vai acontecer, tem muito campeonato para acontecer — afirmou Poli.

— O Palmeiras é um dos favoritos, com certeza. Agora, cravar como “o favorito” é até contraditório nesse momento, já que temos ponderado recentemente justamente o quanto a disputa do campeonato tem sido acirrada, com clubes se distanciando por poucos pontos. Até esse fim de semana se falava sobre o quanto é um campeonato equilibrado. O time tem demonstrado muita qualidade e um trabalho antigo e que traz segurança – declarou Barreto.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos