'Descobri que estava positiva no Uber indo pro aeroporto': o pesadelo de brasileiros na Europa na era da ômicron

·2 min de leitura

Estresse, ansiedade, informações desencontradas e sobretudo muitas dúvidas. A lista da montanha-russa de emoções que os brasileiros encontram ao cruzarem o Atlântico em viagens internacionais para a França e outros países da Europa não para de crescer. Somam-se a ela os inevitáveis cancelamentos de voos, de cerimônias e encontros tão esperados em quase dois anos de pandemia. A RFI conversou com alguns desses viajantes, que contam suas "aventuras" sem garantia de final feliz.

Márcia Bechara, da RFI

A psicóloga Gabriela S. mora há 11 anos na França e fazia cinco que não ia ao Brasil. A vontade era grande de reencontrar a família, depois da pandemia. No entanto, um SMS recebido dentro do Uber chegando no aeroporto internacional de Paris acabou com seus planos: era o resultado positivo para a Covid-19, enviado pelo laboratório onde Gabriela havia feito o teste PCR. Impossível de embarcar com o PCR positivo para o Brasil, ela foi obrigada a dar meia volta e retomar o apartamento em Paris que já estava alugado para outra pessoa, que cuidaria de seu gato em sua ausência.

“Achei que [o teste] estava errado, fiquei em choque. Como isso está acontecendo? Muitas emoções passaram na minha cabeça. Raiva, medo, tristeza, não fazia sentido, eu estava assintomática. Sou a favor da vacina, e de todas as medidas anticovid. A passagem era por milhas, ia perder a passagem, ia perder o fim de ano com a família no Brasil e eu não tinha nem mesmo para onde voltar, porque tinha alugado a casa para alguém em Paris, e estava contaminada”, lembra.

A história que a intérprete de conferências Marília Rebelo, 63, viveu ao lado da filha, mais parece um daqueles pesadelos de roteiro de série, com direito a diversos plot twists.


Leia mais

Leia também:
Variante ômicron será a principal convidada do Natal, ironiza jornal francês
Variante ômicron dispara e causa ansiedade antes do Natal no Reino Unido
Covid-19: para desacelerar variante ômicron, Alemanha limita convidados em festas de Réveillon

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos